• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Além da questão física, aspecto psicológico de Neymar será trabalhado na seleção

FOLHA NA COPA

  • COMPARTILHE
Esportes

Além da questão física, aspecto psicológico de Neymar será trabalhado na seleção

O atacante chegou à Granja Comary, em Teresópolis, por volta do meio-dia. Estava com fones de ouvido e se mostrava à vontade.


Os três meses que Neymar ficou afastado dos treinos com bola irão demandar um trabalho minucioso da comissão técnica para que o atacante chegue em sua melhor forma para a Copa do Mundo da Rússia. Além da questão física, Tite e seus companheiros de seleção estão preocupados com outro aspecto: o psicológico. Existe o temor de que o atacante sinta uma pressão muito forte e que isso possa afetar seu desempenho. Clinicamente, os médicos da seleção trabalham com a convicção de que Neymar estará 100% para a estreia.

"O Neymar ficou três meses, mas não é pelos três meses parado que ele vai ser o Neymar excepcional. Vamos criar uma base para que ele possa ganhar de novo aquela confiança. Ele vai subindo gradativamente, sem que absorva uma pressão exagerada quanto ao desempenho", disse o coordenador de seleções, Edu Gaspar, nesta segunda-feira.

O atacante chegou à Granja Comary, em Teresópolis, por volta do meio-dia. Estava com fones de ouvido e se mostrava à vontade. Mas o próprio Neymar já admitiu que precisa recuperar a confiança. Tite sabe disso e promete ajudar o atacante.

"O Tite vai querer passar que ele (Neymar) tenha segurança de fazer bem os seus treinamentos, fazer bem a sua preparação, para que faça bem o seu primeiro jogo amistoso e que não absorva uma pressão desnecessária. Esse é o objetivo que nós temos com ele. Ele tem que absorver bem os processos", explicou Gaspar.

Ainda não está definido se o atacante irá a campo na quarta-feira, quando a seleção terá seu primeiro treino com bola na Granja Comary. A tendência, contudo, é de que isso aconteça na quinta ou na sexta-feira.

Na seleção, a comissão técnica trabalha com a convicção de que o atacante estará pronto para estreia na Copa, diante da Suíça, em 17 de junho. Antes, ele deverá participar dos amistosos diante de Croácia e Áustria, mas possivelmente sem jogar o tempo inteiro. Vai depender, além da opção de Tite, das avaliações dos preparadores físicos Fábio Mahseredjan e Ricardo Rosa.

"Eles estão bastante otimistas quanto a recuperação do atleta - até o doutor Rodrigo Lasmar -, quanto a colocá-lo no dia três em boas condições ou em ótimas condições de fazer um período do jogo ou o jogo inteiro", afirmou Edu Gaspar. "Isso nos traz uma tranquilidade, porque até o dia três e depois até o dia 17, a gente tem bastante dias de evolução, sendo que a gente tem ainda um jogo no dia 10. Levando em consideração o que eles trazem para nós de informação, nos dá a segurança de que ele possa estar 100% já no primeiro jogo do dia 17, em todas as suas condições físicas, clínicas e emocionais."