• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Barco espanhol assume ponta nos metros finais e vence etapa da Volvo Ocean Race

  • COMPARTILHE
Esportes

Barco espanhol assume ponta nos metros finais e vence etapa da Volvo Ocean Race

Os espanhóis completaram a prova com o tempo de 15 dias, 17 horas, 44 minutos e 29 segundos. Em segundo lugar, um minuto e um segundo atrás, ficou o veleiro holandês Team Brunel, que liderou quase toda a etapa

Em uma das viradas mais impressionantes da história da Volvo Ocean Race, o barco espanhol da Mapfre venceu nesta terça-feira a oitava etapa da regata de volta ao mundo. A equipe chegou a estar em sexto lugar, mas conseguiu uma reação heroica. A liderança veio apenas a cem metros da linha de chegada em Newport, nos Estados Unidos, em um percurso total de 5.700 milhas náuticas (cerca 10.260 quilômetros).

Os espanhóis completaram a prova com o tempo de 15 dias, 17 horas, 44 minutos e 29 segundos. Em segundo lugar, um minuto e um segundo atrás, ficou o veleiro holandês Team Brunel, que liderou quase toda a etapa. Em uma competição de longa distância como essa, onde os barcos às vezes chegam com dias de vantagem um do outro, o resultado nesta terça significa que houve, praticamente, um empate.

"Foi incrível, não posso ser mais feliz. A gente veio durante todo o trajeto com a expectativa de ir mais rápido. Mas não esperávamos ganhar", declarou o capitão da Mapfre, Xabi Fernández, que é bicampeão mundial e campeão olímpico de vela.

A definição da terceira colocação também foi surpreendente. Os norte-americanos/dinamarqueses do Vestas 11h Hour Racing superaram os chineses do Dongfeng Race e garantiram um lugar no pódio. O veleiro da China veio durante toda a etapa na briga pela liderança. Na segunda-feira, chegou inclusive a assumir a ponta. No entanto, teve queda de rendimento nos quilômetros finais e terminou em quarto.

"Estamos muito desapontados. Tínhamos a expectativa de vencer aqui. Estou muito chateado e agora precisamos já pensar em fazer melhor na próxima. Vamos lutar para fazer um trabalho fantástico daqui para frente", disse o capitão do Dongfeng, o francês Charles Caudrelier.

MARTINE TERMINA EM QUINTO - A quinta colocação ficou com o barco holandês Akzonobel, da brasileira Martine Grael, que completou a prova em 15 dias, 19 horas, 21 minutos e 22 segundos. O veleiro ficou a maior parte do trajeto lado a lado com o barco da Mapfre, mas nos últimos três dias não conseguiu a mesma reação do que o adversário.

Na reta final, o veleiro da brasileira superou o barco da ONU, Turn The Tide On Plastic, que terminou em sexto lugar. Os chineses do Sun Hung Kai/Scallywag ficaram em sétimo.

O último dia da etapa, que teve largada em Itajaí, no litoral de Santa Catarina, reservou muita emoção e ficou imprevisível pois a velocidade do vento diminuiu, o frio aumentou e uma forte neblina dificultou a visibilidade. Isso tudo somado ao cansaço dos velejadores, que vinham há 15 dias em uma rotina exaustiva, intercalando uma jornada de quatro horas de trabalho, com quatro de descanso.

O resultado recoloca a Mapfre na liderança da classificação geral, com 53 pontos, três a mais do que o Dongfeng. O Brunel é o terceiro, com 42, e em quarto aparece o Akzonobel, com 36.

Os velejadores agora ganham uns dias de descanso e voltam aos barcos em 19 de maio para a "In-Port Race", a regata que acontece dentro do porto de Newport. Ela não vale pontuação na classificação geral, mas serve como critério de desempate. A cada parada, em cada porto, há uma disputa desse tipo, como uma disputa em paralelo.

Os veleiros deixarão Newport em 20 de maio rumo a Cardiff, no País de Gales. De lá seguem para Gotemburgo, na Suécia, e finalizam a competição em Haia, na Holanda, por volta do dia 24 de junho.