• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Com gol de Róger Guedes, Atlético-MG vence reservas do Cruzeiro no Brasileirão

  • COMPARTILHE
Esportes

Com gol de Róger Guedes, Atlético-MG vence reservas do Cruzeiro no Brasileirão

No próximo sábado, o Atlético-MG volta a campo para encarar o Flamengo, novamente no Independência, em confronto importante na briga pela liderança do Brasileirão

Pressionado pela recente eliminação na Copa do Brasil, o Atlético Mineiro deu uma resposta ao seu torcedor. Neste sábado, o time superou o rival Cruzeiro por 1 a 0, em clássico disputado no Independência e válido pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, e se manteve firme na briga pela liderança da competição.

O Atlético-MG iniciou a rodada na terceira posição e saltou para os 13 pontos, com três a mais do que Flamengo, adversário neste sábado do Vasco em outro clássico, e o Corinthians, que vai encarar o Sport no domingo. Já a derrota freou a reação do Cruzeiro, que havia triunfado nos dois compromissos anteriores e estacionou nos sete pontos.

O atacante Róger Guedes acabou sendo decisivo para o Atlético-MG conquistar a vitória. Foi ele o autor do único gol da partida, o que o levou a se isolar na artilharia do torneio, com cinco gols marcados nos últimos cinco compromissos do time no torneio.

O gol de Róger Guedes, inclusive, saiu em um momento de instabilidade do time. O Atlético-MG dominou o primeiro tempo do duelo com o Cruzeiro, que atuou com os reservas, mas não conseguiu abrir o placar. E na etapa final, mesmo com a expulsão de Mancuello, levou alguns sustos até abrir vantagem e retomar o controle do compromisso.

No próximo sábado, o Atlético-MG volta a campo para encarar o Flamengo, novamente no Independência, em confronto importante na briga pela liderança do Brasileirão. Já o Cruzeiro receberá o Racing na terça-feira pela rodada final do Grupo E da Copa Libertadores para sacramentar sua passagem às oitavas de final e também para tentar avançar na ponta da sua chave. Depois, no domingo, visitará o Santos, no Pacaembu, pelo torneio nacional.

O JOGO

O Atlético teve mais posse de bola no início do clássico mineiro e buscou intercalar jogadas de intensa troca de passes com lances de velocidade para tentar envolver o Cruzeiro, o que conseguiu com êxito parcial, também se aproveitando da insegurança em alguns lances da zaga adversária, formada por Manoel e Murilo.

O problema, para o Atlético, é que a pontaria de Ricardo Oliveira não estava afiada. Assim, ele desperdiçou uma boa chance ao completar cruzamento de Emerson, que fez a sua estreia pelo time, ao dez minutos. E também bateu por cima no lance seguinte ao receber passe de Róger Guedes ao arriscar de fora da área.

Os dois lances indicavam um início de pressão do Atlético no Independência, mas o cenário não chegou a se confirmar. O Cruzeiro conseguiu encaixar a melhor marcação, ainda que com algumas faltas duras, o que rendeu cartões a Mancuello e Bruno Silva, e freou o ímpeto do rival. Mas acabou não assustando no ataque, até pela atuação apagada de Raniel, escalado no comando do setor ofensivo.

Com isso, o primeiro tempo terminou com o Atlético tendo a posse de bola, mas sendo pouco efetivo, pela dificuldade de criar chances de gol, sendo que a última envolveu Ricardo Oliveira, que bateu fraco após ótima jogada de Adílson, que roubou a bola de Bruno Silva e driblou Manoel antes de acionar o centroavante.

Pouco ofensivo no primeiro tempo, o Cruzeiro voltou para o segundo com uma novidade, a entrada de Arrascaeta, um dos seus titulares. Mas sofreu um revés na sequência, logo aos dois minutos, com a expulsão de Mancuello, por um carrinho por trás em Elias.

A vantagem numérica, porém, pareceu "pressionar" o Atlético. O time se desorganizou e só não foi vazado porque Victor fez duas grandes defesas. Aos sete minutos, ele evitou gol de Bruno Silva após jogada individual de Arrascaeta. Já aos 12, após cobrança de escanteio, foi Manoel quem deu trabalho para o goleiro.

Mas foi nesse momento de maior dificuldade que o Atlético conseguiu marcar o gol da sua vitória. Após tabela que também envolveu Cazares, Elias e Ricardo Oliveira, Roger Guedes contou com boa dose de sorte, pois a bola tocou na sua perna quando Manoel tentou o corte, entrando na meta defendida por Fábio.

Em vantagem e com um jogador a mais em campo, o Atlético-MG reassumiu o controle do jogo. E até perdeu várias chance de ampliar a sua vantagem. Foi assim em um chute rasteiro de Elias e, principalmente, numa jogada de Otero que Ricardo Oliveira, na pequena área, não conseguiu completar para as redes. Além disso, o venezuelano perdeu chance em cabeceio após cruzamento de Róger Guedes. O segundo gol não saiu, mas ainda assim o Atlético assegurou o triunfo no clássico mineiro.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 1 x 0 CRUZEIRO

ATLÉTICO-MG - Victor; Emerson, Gabriel, Bremer e Fábio Santos; Adilson, Luan (Otero), Elias (Matheus Galdezani), Cazares e Róger Guedes; Ricardo Oliveira (Alerrandro). Técnico: Thiago Larghi.

CRUZEIRO - Fábio; Ezequiel, Manoel, Murilo e Marcelo Hermes; Ariel Cabral, Bruno Silva, Robinho (Vitinho) e Mancuello; Raniel (Sassá) e Rafael Sóbis (Arrascaeta). Técnico: Mano Menezes.

GOL - Róger Guedes, aos 16 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Raphael Claus (Fifa/SP).

CARTÕES AMARELOS - Emerson, Adilson e Elias (Atlético-MG); Bruno Silva (Cruzeiro).

CARTÃO VERMELHO - Mancuello (Cruzeiro).

RENDA - R$ 629.360,00.

PÚBLICO - 15.384 torcedores.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).