• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Conmebol reinaugura sede na véspera de confirmar reeleição de Alejandro Domínguez

  • COMPARTILHE
Esportes

Conmebol reinaugura sede na véspera de confirmar reeleição de Alejandro Domínguez

Com a presença do presidente da Fifa, Gianni Infantino, a Conmebol reinaugurou nesta quinta-feira sua sede em Assunção, no Paraguai. O prédio que abriga a entidade passou por reforma com duração de seis meses.

As obras ficaram prontas na véspera do congresso que reelegerá o paraguaio Alejandro Domínguez para mandato de quatro anos na Conmebol. Entre os eleitos para seguir na entidade, há um brasileiro. Fernando Sarney será reconfirmado como representante da Conmebol na Fifa.

Fernando é filho de José Sarney, ex-presidente do Brasil. Já foi acusado de evasão de divisas dos cofres públicos do Governo do Maranhão e indiciado pela Polícia Federal por falsificação de documentos para favorecer empresas estatais.

O prédio de seis andares passou por ampla reforma, a primeira desde que ficou pronto em 1998. "Esta é a nova casa dos 10 países membros da Conmebol", disse Domínguez durante a cerimônia que contou com a presença de mais de 80 dirigentes esportivos.

A reforma custou cerca de 2,3 milhões de dólares (R$ 8 milhões), de acordo com o secretário-geral da entidade, José Astigarraga. Ele também informou que trocaram os pisos de todos os andares, foi implementado novo sistema de ar condicionado, novas instalações elétricas e novos banheiros. "Não foi necessário fazer empréstimos bancários. Foram fundos aprovados em congressos anteriores", informou Astigarraga.

A candidatura única de Dominguez a reeleição foi definida em 13 de março, em outro congresso e contou com decisão unânime dos conselheiros. O dirigente está no comando da entidade desde janeiro de 2016. Assumiu no lugar do compatriota Juan Angel Napout, que foi preso em Nova York após o escândalo de corrupção da Fifa em 2015.

Também serão proclamados vice-presidentes Laureano González, da Venezuela, Claudio Tapia, da Argentina, e Arturo Salah, do Chile.