• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Corinthians perde em estreia de Osmar Loss, mas garante liderança na Libertadores

  • COMPARTILHE
Esportes

Corinthians perde em estreia de Osmar Loss, mas garante liderança na Libertadores

O resultado não foi o esperado pelo estreante Osmar Loss, mas a atuação da equipe nesta quinta-feira deixou a primeira impressão de que a mudança na comissão técnica não abalou o elenco do Corinthians. Apesar da reação positiva, o time alvinegro foi surpreendido em casa e perdeu por 1 a 0 para o Millonarios, da Colômbia, pela sexta e última rodada do Grupo G da Copa Libertadores.

O placar não teve grandes efeitos para os dois times. Os colombianos foram eliminados - jogarão a Copa Sul-Americanaa -, mas se despediram por cima - o Independiente bateu os venezuelanos do Deportivo Lara por 2 a 0, na Argentina, e ficaram em segundo lugar. Já o Corinthians assegurou a ponta em uma partida que teve muito mais chances, entretanto o adversário foi mais competente na única oportunidade criada.

Em seu primeiro jogo como responsável pelo comando da equipe, Osmar Loss parecia reflexo de Fábio Carille. Equilibrado, não fez grandes movimentações, nem gritou e tampouco esperneou com a arbitragem, como tantos companheiros de função. Parecia satisfeito com o que via em campo. Lá dentro, os jogadores pareciam não sentir diferença no comando.

A torcida também parece ter aprovado o novo comandante. Se antes Pedrinho era sempre o nome mais aplaudido quando era falado pelo sistema de som da arena, o destaque da noite foi Osmar Loss.

Pedrinho, inclusive, viveu uma experiência diferente também. Enquanto Osmar Loss saboreava a experiência de ser treinador do Corinthians, o garoto era caçado em campo de uma forma que há muito tempo ele não sofria. Principalmente Banguero, que cansou de dar pontapé no preferido da torcida corintiana. Mais experiente, forte e acostumado a levar pancada, conseguiu enfrentar a marcação.

Já o time do Corinthians apostou tudo nas jogadas pelas pontas e o toque de bola rápido. Assim, conseguiu envolver facilmente a defesa colombiana. Foram pelo menos três dribles desconcertantes que não se transformaram em gols por detalhes.

Apesar do domínio na partida, a equipe alvinegra exagerou nos erros de passes e muitas vezes propiciou contra-ataques para o Millonarios, que contou com um número expressivo de torcedores. Foram cerca de mil colombianos gritando e apoiando o tempo todo a equipe que tinha uma missão muito difícil. Precisava vencer e torcer para que Independiente e Deportivo Lara empatassem.

E lá foi o valente time colombiano em busca do que pouca gente podia imaginar. Após boas chances nos pés de Jadson - Rivas salvou em cima da linha - e Romero, coube a Carrillo mexer no placar. O meia colombiano acertou um belo chute de fora da área e fez um golaço, aos 27 minutos do segundo tempo.

Com o placar adverso, o domínio virou pressão e ansiedade. Os corintianos pressionaram em busca de pelo menos um empate. Júnior Dutra chegou a marcar um gol, mas o árbitro deu impedimento do lateral-esquerdo Sidcley, anteriormente, em um lance bastante discutível.

Com o passar do tempo, o relógio começou a virar inimigo e a pressão só aumentou, mas então passou a aparecer o goleiro venezuelano Fariñez para estragar a estreia de Osmar Loss.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 0 x 1 MILLONARIOS

CORINTHIANS - Walter; Mantuan, Henrique, Balbuena e Sidcley; Gabriel e Maycon; Jadson (Júnior Dutra), Rodriguinho, Pedrinho (Mateus Vital) e Romero (Marquinhos Gabriel). Técnico: Osmar Loss.

MILLONARIOS - Fariñez; Rivas, Figueroa, Palacios e Banguero; De Los Santos, Duque (Carrillo), Salazar (Aragón) e Henry Rojas; Jader Valencia (Quiñonez) e Del Valle. Técnico: Miguel Ángel Russo.

GOL - Carrillo, aos 27 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Mantuan (Corinthians); Rivas e Duque (Millonarios).

ÁRBITRO - Diego Haro (Fifa/Peru).

RENDA - R$ 2.044.105,52.

PÚBLICO - 30.340 pagantes.

LOCAL - Arena Corinthians, em São Paulo (SP).