• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Irmãos de Guarapari vencedores no Jiu-Jitsu enfrentam batalha na vida pessoal

  • COMPARTILHE
Esportes

Irmãos de Guarapari vencedores no Jiu-Jitsu enfrentam batalha na vida pessoal

Os irmãos Gabriel e Rafael Peluso conquistaram o primeiro e terceiro lugar, respectivamente, no Brasileiro de Jiu-Jitsu

Aline Couto

Redação Folha da Cidade
Gabriel Peluso(foto esquerda) ficou em primeiro lugar no Infanto juvenil 3 Peso-Pena e o irmão Rafael Peluso conseguiu a terceira colocação(Kimono branco) no Brasileiro na categoria Adulto-Leve. 

Após a participação inédita no Campeonato Brasileiro 2018 da CBJJ, que chegou ao fim no último domingo em São Paulo, os irmãos Gabriel Peluso, de 14 anos, e Rafael, de 20, que conquistaram medalhas de primeiro e terceiro lugar, respectivamente, enfrentam outra batalha, um tumor cerebral diagnosticado na mãe dos atletas.

Os meninos, que começaram a vida esportiva no futebol e depois passaram para o Jiu-Jitsu, tiveram que se desdobrar para conseguiu manter a concentração durante as lutas e subir aos pódios. A mãe dos competidores, Rosa de Moura Peluso, passou por uma cirurgia na cabeça para retirada de um tumor enquanto seus filhos lutavam no campeonato.

“No dia da viagem de Gabriel, 27 de abril, foi o dia da cirurgia da Rosa. Antes de embarcar meu filho conversou com ela e prometeu que ia ganhar uma medalha em homenagem a mãe. Foi muito duro para ele e Rafael competir com a cabeça na cirurgia que estava acontecendo. Mas graças a Deus correu tudo bem na operação”, contou o pai dos garotos, Valmir Lima Rodrigues.

A cirurgia foi feita em Muriaé, Minas Gerais, e o tumor foi descoberto graças a um exame de vista. De acordo com Valmir, proprietário de um quiosque na Praia do Morro, Rosa ficou muito tempo sem fazer tratamento de vista e de repente ficou cega da vista esquerda. “Quando ela perdeu a visão nós procuramos o oftalmologista, que solicitou de imediato um exame de fundo de olho onde constatou o tumor pegando o cérebro e o nariz, que já existia há 10 anos e estava começando a se alastrar”.

“Apesar da perda da visão do olho esquerdo ser irreversível, correu tudo bem na cirurgia e o tumor não era maligno. O pós operatório está difícil e ela sente algumas dores, mas assim que tudo se acertar ela volta a Guarapari e Gabriel e Rafael vão poder ficar mais tranquilos e ao lado da mãe, curada”, relatou o pai dos medalhistas.

Um pouco mais aliviado, o primeiro lugar no Infanto juvenil 3 Peso-Pena, Gabriel Peluso, contou orgulhoso que apesar dos nove títulos estaduais já conquistados, a emoção de poder competir e se sagrar campeão no Brasileiro foi incrível. “Eu treinei bastante e minha meta agora é chegar ao mundial, ao topo do esporte”, finalizou Gabriel.