• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Larghi culpa arbitragem por queda do Atlético-MG e defende escalação de reservas

  • COMPARTILHE
Esportes

Larghi culpa arbitragem por queda do Atlético-MG e defende escalação de reservas

O treinador reclamou de um pênalti não assinalado pelo árbitro Julio Bascuñán numa jogada em que a bola tocou no braço de Coloccini dentro da grande área

O técnico Thiago Larghi responsabilizou a arbitragem pela eliminação do Atlético Mineiro na primeira fase da Copa Sul-Americana. Derrotado no jogo de ida por 1 a 0 na Argentina pelo San Lorenzo, o time não conseguiu sair do 0 a 0 na noite de terça, no Independência, tendo atuado como uma escalação formada basicamente por reservas.

Larghi garantiu ter aprovado a atuação do Atlético-MG, que criou várias chances de gol, mas não conseguiu aproveitá-las. O treinador reclamou de um pênalti não assimalado pelo árbitro Julio Bascuñán numa jogada em que a bola tocou no braço de Coloccini dentro da grande área, além de ter rememorado o gol do primeiro duelo, que teria sido marcado em impedimento pelo San Lorenzo.

"A gente treina para melhorar e os jogadores sabem da importância de treinar para melhorar. Foi válido, o volume, a intensidade, as chances criadas. Perdemos uma classificação com um gol impedido na Argentina e um pênalti não marcado aqui, isso não pode ser deixado de lado", afirmou o treinador.

O técnico do Atlético-MG também defendeu a decisão de escalar um time cheio de reservas e negou que o clube tenha deixado a Sul-Americana em segundo plano. "Valorizamos essa competição. Usamos o time mais forte que tínhamos hoje", comentou Larghi.

Eliminado do torneio continental, o Atlético-MG voltará a entrar em campo no domingo, quando visitará o Atlético Paranaense, na Arena da Baixada, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.