• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

No Morumbi, São Paulo e Santos fazem clássico da instabilidade no Brasileirão

  • COMPARTILHE
Esportes

No Morumbi, São Paulo e Santos fazem clássico da instabilidade no Brasileirão

São Paulo e Santos duelam neste domingo, às 16 horas, no estádio do Morumbi, na capital paulista, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, com a esperança de dar fim às oscilações que marcaram a temporada dos dois clubes até aqui. Eliminados a um passo da final no Campeonato Paulista, ambos têm um início de Brasileirão pouco animador.

Apesar de invictos, os tricolores vêm de quatro empates seguidos e só venceram uma vez no Brasileirão. Caíram para o Atlético Paranaense precocemente na Copa do Brasil e tiveram de suar para bater o Rosario Central na primeira fase da Copa Sul-Americana.

Os santistas sobrevivem na Copa Libertadores e na Copa do Brasil, mas as duas derrotas no Brasileirão - com direito a uma goleada por 5 a 1 diante do Grêmio, além de 1 a 0 para o Bahia -, ligaram o sinal de alerta do torcedor, que começa a perder a paciência com o técnico Jair Ventura.

No ataque dos dois times, peças que personificam estas oscilações do início de ano. De volta a campo com os mandantes, recuperado de lesão, Diego Souza teve dificuldades para encontrar seu espaço no São Paulo. Pressionado pela torcida, chegou a ter seu nome envolvido em uma possível transferência para o Vasco - isso poucos meses depois de chegar com status de grande contratação. Mas reergueu-se e hoje é artilheiro do time com cinco gols e principal esperança dos tricolores para o clássico.

Na equipe da Baixada Santista, quem tenta provar a sua volta por cima é Gabriel. Retornou à Vila Belmiro também como principal reforço do ano, ficou oito jogos sem marcar e passou a ser questionado pela torcida, na cola do jogador pedindo que ele se lembrasse do apelido: Gabigol.

Agora espera fazer novamente a diferença diante do São Paulo, como foi na única derrota que os tricolores tiveram em casa neste ano - 1 a 0 na fase de grupos do Paulistão.

Do lado são-paulino, o comandante uruguaio Diego Aguirre pede clima de final. "Além de ser um clássico, significa muito para a posição na tabela e para o futuro, pegar confiança. É um jogo que temos de jogar como uma final".

Os visitantes querem dar início a uma sequência de vitórias. "Sei tudo o que envolve o clássico. A cabeça está 100% no São Paulo. Ganhamos deles no Morumbi pelo Paulistão", analisou o atacante Rodrygo. "A gente vem buscando a todo momento uma sequência de vitórias. Está faltando, mas conseguiremos".