• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Palmeiras se inspira em trabalho com Borja para resgatar Deyverson

  • COMPARTILHE
Esportes

Palmeiras se inspira em trabalho com Borja para resgatar Deyverson

Deyverson chegou ao Palmeiras em julho do ano passado por R$ 18,5 milhões. Titular com Cuca, o atacante perdeu espaço neste ano, principalmente pela evolução de Borja



Reserva, sem gols marcados no ano, vaiado enquanto esteve em campo e com a substituição comemorada pela torcida. O atacante Deyverson vive um momento delicado no Palmeiras e o clube já identificou essa situação. A atuação ruim no empate em 1 a 1 com o América-MG, nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil, levou o técnico Roger Machado a pedir a compreensão do público e lembrar que outros atletas sofreram com cobranças parecidas.

Deyverson chegou ao Palmeiras em julho do ano passado por R$ 18,5 milhões. Titular com Cuca, o atacante perdeu espaço neste ano, principalmente pela evolução de Borja. O colombiano, no entanto, era quem estava em baixa no ano passado e acabou dando a volta por cima em 2018 em processo que, na opinião de Roger, precisa ser repetido para que Deyverson consiga produzir mais.

O treinador explicou que o atacante precisa de confiança e pode se espelhar no exemplo de outros colegas, que anteriormente eram criticados pela torcida, mas conseguiram conquistar espaço. "Eu me recordo que nos primeiros jogos do ano chamei o Bruno Henrique e ele foi vaiado. O Miguel (Borja) também. Eu entendo o torcedor, mas temos que entender que esses atletas estão representando nosso clube e um pouco de carinho também vem bem nesses momentos", afirmou.

Roger enumerou que pode utilizar várias estratégias para conseguir fazer Deyverson render. Algumas delas foram usadas no começo de ano para reabilitar Borja, na ocasião um jogador ainda muito criticado. "Por vezes você coloca o jogador quando o jogo está resolvido, quando a torcida está satisfeita e não vaia tanto. Ou a gente coloca esses atletas fora de casa para ter menos pressão. Centroavante precisa de confiança, já vimos inúmeras vezes o Miguel falar", explicou.

A preocupação com Deyverson é grande, pois Borja deve ser desfalque por um bom tempo. O colombiano se apresentou à seleção do seu país para se preparar para a Copa do Mundo e, enquanto isso, Deyverson deve ter mais chances. Como opção no elenco, Roger promoveu das categorias de base dois garotos. Um deles, Papagaio, entrou no segundo tempo contra o América-MG. E o outro, Fernando, também está à disposição.