• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Palmeiras vence na Arena da Baixada e acaba com invencibilidade do Atlético-PR

  • COMPARTILHE
Esportes

Palmeiras vence na Arena da Baixada e acaba com invencibilidade do Atlético-PR

O Palmeiras conquistou uma importante vitória ao derrotar o Atlético-PR por 3 a 1, neste domingo, na Arena da Baixada, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time de Roger Machado pulou para a segunda colocação com oito pontos, dois a menos que o líder Flamengo.

O resultado marcou a primeira derrota do técnico Fernando Diniz após 10 jogos no comando do Atlético-PR e a primeira do time paranaense neste Brasileirão, permanecendo com cinco pontos, na parte intermediária da tabela.

Na 5ª rodada, o Palmeiras vai fazer o clássico contra o Corinthians, domingo, às 16h, no estádio do rival em Itaquera. Para esse jogo, Roger Machado não poderá contar com o volante Felipe Melo, que levou o terceiro cartão amarelo ainda no primeiro tempo, após se desentender com Thiago Carleto. Também no domingo, o Atlético-PR recebe o Atlético-MG, novamente da Arena da Baixada.

O JOGO - Palmeiras e Atlético-PR fizeram um primeiro tempo muito tático, mas de poucas oportunidades de gols. Com dois times bem treinados, com esquemas táticos diferenciados e, quase sempre ofensivos, esperava-se muitos gols e jogadores no ataque. Não foi o que aconteceu. O que se viu foi um xadrez tático, com cada jogada muito bem pensada e o medo de se expor ao ponto forte do adversário.

O Palmeiras optou por subir a marcação e pressionar o Atlético-PR já no seu campo de defesa. O tática deu certo. O Furacão encontrou dificuldades para criar e não conseguiu ter volume de jogo para empurrar o Palmeiras na defesa.

Logo aos sete minutos, o Roger Machado teve uma baixa importante no time. Moisés deixou o campo machucado e deu lugar a Lucas Lima. O substituto teve dificuldades para entrar no jogo e entender a distribuição do adversário em campo e, por diversas vezes, teve de receber orientação do treinador.

A melhor chance do Furacão na primeira etapa aconteceu aos 20 minutos. Matheus Rosseto chutou de fora da área e obrigou Jailson a fazer grande defesa, espalmando sobre o travessão.

E, quando o primeiro tempo já caminhava para um empate sem gols e com poucas chances, o Palmeiras foi cirúrgico, letal e abriu o placar em uma bela jogada. Dudu cruzou da esquerda, a bola passou por toda área e encontrou Keno, o atacante dominou no peito e rolou para Bruno Henrique chutar forte no canto esquerdo de Santos.

No segundo tempo, o Palmeiras procurou ficar mais com a posse de bola. O time paulista correu muito no primeiro tempo para marcar sob pressão e não dar espaços ao perigoso Furacão.

E, logo aos 14 minutos, conseguiu ampliar a vantagem. Dudu chutou forte de fora da área, Santos espalmou e, no rebote, Marcos Rocha acertou o canto esquerdo do goleiro. Foi o primeiro gol do lateral com a camisa palmeirense.

O Atlético-PR respondeu dois minutos depois e quase diminuiu a desvantagem. Após cruzamento da esquerda, Pablo cabeceou e Jailson fez bela defesa no canto esquerdo.

Em vantagem, o Palmeiras controlou a partida e diminuiu o ritmo do jogo. Teve maturidade e não se expôs ao adversário. Quando foi atacado, conseguiu rápidos contra-ataques e levou perigo. Em um deles, chegou ao terceiro gol aos 39 minutos.

Depois de roubar a bola no campo de defesa com Bruno Henrique, Hyoran deu belo lançamento para Willian, que avançou por todo o campo do adversário e chutou forte na saída de Santos.

O Atlético-PR ainda fez o gol de honra. Um belo gol, por sinal. Bergson lançou Jonathan pela direita, ele tocou de primeira para Pablo, dentro da área, tocar para as redes.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-PR 1 x 3 PALMEIRAS

ATLÉTICO-PR - Santos; Zé Ivaldo, Pavez e Thiago Heleno; Matheus Rossetto (Renan Lodi), Lucho González (Jonathan), Camacho e Thiago Carleto (Bergson); Nikão, Pablo e Guilherme. Técnico: Fernando Diniz

PALMEIRAS - Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Thiago Santos), Bruno Henrique e Moisés (Lucas Lima); Dudu, Keno (Hyoran) e Willian. Técnico: Roger Machado.

GOLS - Bruno Henrique, aos 43 minutos do primeiro tempo. Marcos Rocha, aos 14, Willian, aos 39, e Pablo, aos 44 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Thiago Carleto; Felipe Melo e Lucas Lima.

ÁRBITRO - Cláudio Francisco Lima e Silva.

LOCAL - Arena da Baixada, em Curitiba (PR).