• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Paraná e Atlético-PR fazem clássico estadual para deixar a zona de rebaixamento

  • COMPARTILHE
Esportes

Paraná e Atlético-PR fazem clássico estadual para deixar a zona de rebaixamento

Paraná e Atlético Paranaense fazem o duelo estadual neste domingo, a partir das 11 horas, no estádio Durival Britto, em Curitiba, em momentos difíceis no Campeonato Brasileiro. Enquanto o time paranista ainda busca a sua primeira vitória nesta sétima rodada, o atleticano vem de três derrotas seguidas e em queda na tabela de classificação. Por determinação do Ministério Público (MP), o jogo terá apenas torcedores da equipe da casa.

Em baixa, o Atlético Paranaense despencou na tabela de classificação e entrou na zona de rebaixamento, com apenas cinco pontos. A única vitória do clube aconteceu na estreia, quando bateu a Chapecoense por 5 a 1. Mais abaixo, o Paraná aparece com apenas dois pontos e a ansiedade de encontrar a sua primeira vitória.

As duas principais dúvidas do Paraná vêm de fora do gramado. O atacante Biteco, depois de quase um ano se recuperando de uma cirurgia no tendão de Aquiles, no calcanhar, voltou a trabalhar com bola e deve aparecer no banco de reservas.

Carlos Eduardo, contratado do Vitória no início da competição, também está à disposição de Rogério Micale. O treinador espera poder contar com ele, já que o time sofre no setor de criação, mas aguarda o parecer dos médicos. "São situações normais no futebol. Às vezes a gente vai perder algum jogador por contusão ou suspensão. O importante é o sentimento de equipe", comentou.

Se a fase já não é boa, o técnico Fernando Diniz ainda tem problemas para escalar o time titular do Atlético Paranaense. O goleiro Santos, absolvido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por usar o celular na derrota por 2 a 1 para o Atlético Mineiro na quinta rodada, está confirmado.

Já o lateral-direito Jonathan e o zagueiro Paulo André estão vetados pelos médicos. O volante Pavez e o meia atacante Nikão são as principais dúvidas, mas devem jogar. Na última sexta-feira, o zagueiro Thiago Heleno não treinou e passou a ser dúvida. Éder está de sobreaviso.

Vindo de cinco derrotas seguidas, incluindo a Copa do Brasil e a Copa Sul-Americana, Fernando Diniz segue pressionado. Mas demonstra tranquilidade. "Há pouco tempo atrás todos estavam elogiando nosso estilo de jogo. Não mudamos nada, apenas os resultados não entraram. Temos que melhorar nas finalizações e temos trabalhado neste sentido", justificou.