• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Paulistano segura pressão do Mogi e fica a uma vitória do título do NBB

  • COMPARTILHE
Esportes

Paulistano segura pressão do Mogi e fica a uma vitória do título do NBB

O Paulistano/Corpore derrotou o Mogi das Cruzes/Helbor neste sábado por 88 a 84, em casa, no ginásio Wlamir Marques, e abriu 2 a 1 de vantagem na série decisiva do NBB (Novo Basquete Brasil). O resultado deixou o time da capital paulista a uma vitória de garantir a taça da atual temporada.

O quarto jogo das finais está marcado para o próximo sábado, às 14 horas, no ginásio Hugo Ramos, em Mogi das Cruzes. Caso o time do interior vença, a quinta e decisiva partida da série acontecerá no ginásio do Paulistano.

As equipes fizeram um duelo bastante equilibrado neste sábado. O Paulistano, por atuar em casa, mantinha ligeira vantagem no marcador. No terceiro quarto, o time anfitrião acertou a mão nas bolas de três e chegou para a última parte do jogo com uma vantagem de 12 pontos.

O Mogi, no entanto, esboçou uma reação. Restando pouco mais de dois minutos para o fim, a diferença era de apenas três pontos. Mas, com bom aproveitamento no lance livre e uma bola de três convertida por Deryk, os donos da casa seguraram a pressão e deixaram a quadra com a vitória.

"Podemos analisar o último quarto por dois ângulos. Me incomodaram os erros na saída de bola, mas tivemos sangue frio. Não é fácil segurar uma pressão dessas dentro de casa, você às vezes fica até mais pressionado, mas conseguimos segurar. Prefiro valorizar isso. Convertemos lances livres com Nesbitt e Lucas, Yago soube bater para dentro e achar o Deryk fora, fomos bem no fim", disse o técnico do Paulistano Gustavo De Conti.

Em quadra, o Paulistano não teve um destaque apenas. O coletivo foi bem de um modo geral. Cinco jogadores conseguiram dígitos duplos. O cestinha foi Guilherme Hubner, com 14, seguido por Yago, com 13. Elinho contribuiu com 11, enquanto que Deryk e Lucas Dias contribuíram com dez pontos cada.

Do lado do Mogi, destaque para a dupla Tyrone e Shamell. O ala/pivô foi o cestinha do jogo, com 20 pontos, enquanto que o camisa 24 marcou 19. Larry Taylor acordou no último quarto e foi importante para a reação no fim. Ele marcou dez ponto, sendo oito no último quarto.