• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Rússia corta zagueiro e convoca veterano que estava aposentado da seleção

  • COMPARTILHE
Esportes

Rússia corta zagueiro e convoca veterano que estava aposentado da seleção

Três dias após divulgar sua lista preliminar para a Copa do Mundo, o técnico da seleção da Rússia, Stanislav Cherchesov, anunciou o primeiro corte. Trata-se do zagueiro Ruslan Kambolov, machucado. Para o seu lugar, o treinador chamou o veterano Sergei Ignashevich, que estava aposentado da seleção.

Kambolov foi cortado devido a uma lesão muscular na panturrilha, sofrida em jogo do Rubin Kazan contra o Krasnodar, no domingo, em rodada do Campeonato Russo. Segundo a Federação Russa de Futebol, o jogador não teria condições de jogo na Copa "levando em consideração o tempo para retomar os treinos e o risco de agravamento da lesão".

Kambolov chamou a atenção na lista preliminar de Cherchesov porque investigado pela Fifa por acusação de doping. O caso surgiu depois de um relatório da Agência Mundial Antidoping apontar encobrimento de resultados positivos em exame antidoping em vários esportes, incluindo o futebol. Os advogados do jogador declararam, porém, que o caso foi encerrado por falta de provas, algo que não foi confirmado pela Fifa.

Sem poder contar com o zagueiro, o treinador da equipe russa precisou recorrer a Sergei Ignashevich, de 38 anos. Ele soma 120 jogos com a camisa da seleção, mas estava aposentado desde a Eurocopa de 2016, quando disputou suas últimas partidas pela equipe. Desde então, vinha defendendo somente o seu clube, o CSKA Moscou.

Após deixar a seleção, há dois anos, Ignashevich chegou a ser cogitado para fazer o retorno, mas recusou as convocações. Para contornar a recusa, Cherchesov se encontrou com o jogador no domingo. "Ele me ouviu calmamente. E hoje ele deu a sua resposta positiva após a divulgação dos exames feitos por Kambolov", disse o treinador.

O veterano, contudo, não deixou de admitir a surpresa pela convocação tardia. "Mas pensei que dizer 'sim' era a coisa certa a fazer", declarou o jogador. "No final das contas, é uma Copa do Mundo. E, além disso, será em nosso país. Vou fazer de tudo para ajudar a seleção."

No Grupo A da Copa, a Rússia enfrentará a Arábia Saudita no jogo de abertura do Mundial em 14 de junho, em Moscou. Depois, pegará o Egito, no dia 19, em São Petersburgo, e o Uruguai, em 25 de junho, em Samara.

Para antes do torneio, a Rússia marcou amistosos contra a Áustria, em 30 de maio, em Innsbruck, e diante da Turquia, em Moscou, em 5 de junho. A lista preliminar de deverá ser reduzida a 23 jogadores até o dia 4 de junho.