• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

'Tentei abortar quando estava grávida do Cristiano Ronaldo', diz dona Dolores

  • COMPARTILHE
Esportes

'Tentei abortar quando estava grávida do Cristiano Ronaldo', diz dona Dolores

Dolores Aveiro, mãe do craque Cristiano Ronaldo, está em São Paulo para o lançamento da biografia "Mãe Coragem", feita em parceria com o jornalista português Paulo Sousa Costa. Em entrevista ao Estado, dona Dolores contou detalhes de um trechos mais impactantes do livro: o momento em que tentou fazer um aborto quando estava grávida do jogador que conquistou cinco vezes a Bola de Ouro da Fifa.

"Eu tinha três filhos e fiz de tudo para abortar quando fiquei grávida pela quarta vez. E era o Cristiano Ronaldo", disse, emocionada na manhã desta terça-feira em um hotel na zona sul de São Paulo. "Eu não tinha condições financeiras e foi Deus quem levou a gravidez adiante. Meu livro é uma mensagem para que todas as mulheres lutem e não desistam de seus filhos".

Dolores, como ela mesmo se define, é uma lutadora. Ela sofreu violência física do pai e da madrasta, casou-se ainda adolescente com o primeiro namorado, Diniz, foi mãe de três filhos aos 20 anos. Ela relata que vivia dificuldades financeiras quando morava em Funchal, na Ilha da Madeira, e que o pai de Cristiano Ronaldo tinha problemas com a bebida. Por isso havia decidido interromper a quarta gravidez.

"Sou uma pessoa muito sofrida, vivemos muitas dificuldades, mas conseguimos superar", contou a senhora de 63 anos, que está lançando a publicação, editada pela Pontes Editores.

A vinda de Cristiano Ronaldo, dez anos após o nascimento da terceira filha, Katia, mudou definitivamente a vida de Dolores e da família Aveiro. Os dois outros filhos são Elma e Hugo. "A vida dele iluminou toda a família. Tenho orgulho de todos eles igualmente", disse a matriarca.

O filho mais ilustre de dona Dolores está próximo de mais uma conquista. No sábado, ele vai liderar o Real Madrid na decisão da Liga dos Campeões, diante do Liverpool, na cidade de Kiev, na Ucrânia. "Ele ainda fica nervoso. É um jogo muito especial", opinou.