• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Atlético-PR recebe o São Paulo para manter tabu e se recuperar no Brasileirão

  • COMPARTILHE
Esportes

Atlético-PR recebe o São Paulo para manter tabu e se recuperar no Brasileirão

Se dependesse apenas dos números, o técnico Fernando Diniz já estaria bem longe da Arena da Baixada. Ele está com a corda no pescoço e pode perder o cargo caso o Atlético Paranaense não vença o São Paulo, neste sábado, às 16 horas, em Curitiba, pela 11.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time vem de duas derrotas seguidas fora de casa - diante de América-MG e Sport - e busca a reabilitação.

Mais do que isso, tenta escapar da zona do rebaixamento, tendo nove pontos em 17.º lugar. Em 10 jogos no Brasileirão, venceu apenas dois, empatou três e perdeu cinco vezes. É a segunda pior campanha desde 2006, quando começou a fase de pontos corridos. Só perde para a campanha de 2011, quando o time atleticano foi rebaixado à Série B.

Além disso, nos últimos 12 jogos, o time só ganhou uma vez, portanto está devendo bons resultados à sua torcida. Esta está sintonizada em tudo. A liderança da organizada "Os Fanáticos" esperou a chegada da delegação no aeroporto, após a viagem do Recife, e conseguiu falar com Fernando Diniz e com o capitão Thiago Heleno. Pouco se falou depois sobre esta conversa, aparentemente ocorrida em bom nível.

Neste clima de insegurança, resta ao Atlético Paranaense vencer para aliviar a pressão. Por isso, a comissão técnica orientou os jogadores para evitar comentários ou declarações mais fortes. Diante da necessidade, três jogadores devem reaparecer, pelo menos como opções no banco de reservas: o lateral-direito Jonathan, o meia Matheus Rosseto e o zagueiro Pavez, este com menos chances de jogar.

O zagueiro Zé Ivaldo está suspenso pelo terceiro cartão amarelo e a vaga deve ficar com Bruno Guimarães. No treino desta sexta-feira, o último antes do confronto, Fernando Diniz ensaiou algumas mudanças. Matheus Rosseto pode entrar no lugar de Marcinho, enquanto que Raphael Veiga deve iniciar entre os titulares no ataque. Se confirmado, Guilherme ficará como opção no banco de reservas.

Com tantos números negativos, só joga ao lado do Atlético Paranaense um longo tabu. O time paranaense não perde como mandante diante do time paulista há 36 anos, sendo a última derrota em 1982, quando levou 3 a 1 no estádio Couto Pereira.

Na Arena da Baixada, o Atlético Paranaense nunca foi derrotado. Foram 18 jogos, com 13 vitórias e cinco empates. Na última partida, venceu por 2 a 1, pela Copa do Brasil, competição a qual eliminou o clube paulista na quarta fase. O tabu renova a esperança do início de uma recuperação.