• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Brasil tem histórico de vitórias nos últimos amistosos antes das Copas

FOLHA NA COPA

  • COMPARTILHE
Esportes

Brasil tem histórico de vitórias nos últimos amistosos antes das Copas

Seleção venceu todos os jogos que realizou antes de estrear nos Mundiais desde de 2002. A última derrota foi para a Argentina, no Maracanã, em 1998

Em 2014, o Brasil de Hulk bateu a Sérvia no último amistoso antes da Copa | Foto: Reprodução/Site EBC

Cesar Sacheto, do R7

O Brasil faz o último jogo antes da estreia na Copa da Rússia neste domingo (10), em Viena, diante da seleção austríaca. Neste ano, a CBF optou por não realizar amistosos no país e os escolhidos de Tite viajaram para a Europa sem receber o carinho da torcida nacional.

Mas o selecionado brasileiro costuma vencer as partidas que encerram a preparação para os Mundiais. Foram 11 vitórias, um empate e duas derrotas (1990 e 1998) — o Brasil não realizou amistosos antes das Copas de 1930, 1934 e 1938.

Vitória e vaias

No entanto, nem todos os triunfos foram acompanhados de aplausos ou manifestações de apoio. Em 2014, o Brasil encerrou a fase preparatória para a Copa diante da Sérvia, no dia 6 de junho, no Morumbi lotado por 67 mil torcedores. O time de Felipão ganhou por 1 a 0, com gol do centroavante Fred, mas foi vaiado pela exigente torcida paulistana.

Além da cobrança pelo desempenho da equipe nacional, o país passava por uma fase de inúmeros protestos políticos — iniciados no ano anterior ao Mundial — e muitos aproveitaram o jogo para colocar a pauta de reivindicações da população em evidência.

Goleadas

Na Copa anterior, em 2010, na África do Sul, a seleção comandada por Dunga escolheu a fraquíssima Tanzânia para se despedir antes e partir em busca do hexacampeonato. A partida amistosa foi disputada no Estádio Nacional Benjamin Mkapa, em Dar as Salaan. O resultado não poderia ser outro: goleada por 5 a 1 — Robinho (2), Ramires (2) e Kaká marcaram.

A seleção que disputaria a Copa da Alemanha, em 2006, era tida como melhor em termos de elenco até mesmo em relação ao grupo pentacampeão no Mundial anterior. O técnico Carlos Alberto Parreira montou um grande time, que tinha uma formação no meio de campo e ataque batizada de “quadrado mágico”, com Kaká, Ronaldinho Gaúcho, Ronaldo e Adriano.

A Nova Zelândia foi a adversária escolhida para finalizar os preparativos. O jogo foi realizado em Genebra, no dia 4 de junho daquele ano, e o Brasil goleou por 4 a 0 — Ronaldo, Adriano, Kaká e Juninho Pernambucano fizeram os gols.

Em 2002, a equipe que, se consagraria na Copa do Japão e da Coreia do Sul, sofreu para se classificar nas Eliminatórias Sul-Americanas. Na despedida, porém, houve mais uma goleada. Dessa vez, sobre a não menos frágil Malásia por 4 a 0. O jogo foi no dia 25 de maio, no Estádio Burkit Jalil, em Kuala Lumpur. Ronaldo, Juninho Paulista, Denílson e Edílson foram os autores dos gols.

Derrota amarga

A última derrota da seleção antes de partir para uma Copa do Mundo aconteceu no dia 29 de abril de 1998, justamente contra a Argentina, maior rival do país, dentro do palco mais importante do futebol nacional, o Maracanã, e diante de 98 mil pessoas. O Brasil de Zagallo foi derrotado por 1 a 0 com um gol do atacante Claudio López.

A seleção que conquistou o tetracampeonato na Copa de 1994 fez um último amistoso antes do torneio diante de El Salvador, em Fresno, nos Estados Unidos, país que sediou a competição, no dia 12 de junho. Os brasileiros venceram por 4 a 0 – gols de Romário, Bebeto, Zinho e Raí).

Fiasco

Na Copa de 1990, a equipe comandada por Sebastião Lazaroni foi derrotada pelo Combinado da Úmbria por 1 a 0, no dia 25 de maio, em Terni, na Itália. Era o prenúncio de uma campanha que provoca más lembranças no torcedor brasileiro até os dias atuais.

No dia 7 de maio de 1986, o Brasil de Telê Santana — ainda marcado pela traumática eliminação para a Itália na Copa anterior — empatou com o Chile em 1 a 1, no Estádio Pinheirão, em Curitiba, no último teste antes do Mundial do México. O atacante Casagrande marcou o gol brasileiro.

Geração de craques

O amistoso pré-Copa mais empolgante para o torcedor brasileiro foi realizado no dia 27 de maio de 1982, no Estádio Parque do Sabiá, em Uberlândia (MG), quando a equipe de Zico, Júnior, Sócrates, Éder Aleixo e Falcão massacrou a República da Irlanda por 7 a 0. Foi uma festa para os cerca de 72.700 mil espectadores que compareceram à arena mineira.

Em 1978, a despedida brasileira antes do Mundial da Argentina foi feita contra um combinado gaúcho. O jogo, realizado no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, no dia 25 de maio daquele ano, terminou empatado em 2 a 2.

Em 1974, o último amistoso antes do Mundial da Alemanha ocorreu no dia 3 de junho, na Basiléia, diante de uma seleção local. O Brasil do técnico Zagallo goleou o combinado suíço por 5 a 2, com gols de Rivelino (3), Jairzinho e Valdomiro.

A seleção de 1970, antes de embarcar para o México, também realizou uma série de amistosos internacionais como forma de preparação para o Mundial. O último desses testes ocorreu contra o Irapuato, do México, no dia 24 de maio, no Estádio Municipal de Irapuato. A seleção brasileira ganhou por 3 a 0, com gols de Paulo César Caju, Roberto Miranda e Rivelino.

Outras despedidas

Confira os amistosos que marcaram o fechamento da preparação brasileira antes das Copas anteriores:

1966: Brasil 3 x 1 Malmö, (Suécia), dia 6 de julho, no estádio de Malmö. Gols de Jairzinho e Pelé (2).

1962: Brasil 3 x 1 País de Gales, dia 16 de maio, no Pacaembu. Gols de Vavá e Pelé (2).

1958: Brasil 4 x 0 Inter de Milão, dia 1 de junho, no Estádio Giuseppe Meazza, em Milão. Gols de Dino Sani, Dida, Mazolla e Zagallo.

1954: Brasil 2 x 0 Millonarios (Colômbia), dia 9 de maio, no Maracanã. Gols de Martinez (contra) e Baltazar.

1950: Brasil 4 x 3 Seleção Paulista de Novos, dia 11 de junho, em São Januário, no Rio de Janeiro. Gols de Baltazar, Rodrigues (2) e Ademir.