• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Ricardo Oliveira confia em 'entusiasmo e fé' para reabilitação do Atlético-MG

  • COMPARTILHE
Esportes

Ricardo Oliveira confia em 'entusiasmo e fé' para reabilitação do Atlético-MG

Para o atacante, o América-MG, 11.º colocado com 13 pontos, será um adversário difícil de ser batido.


O atacante Ricardo Oliveira confia no ambiente interno do grupo e na fé no trabalho da comissão técnica e jogadores para que o Atlético Mineiro reencontre o caminho das vitórias, já que está sem vencer há três jogos no Campeonato Brasileiro. O experiente jogador, de 38 anos, mira reação do time alvinegro no clássico contra o América-MG, nesta quinta-feira, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 10.ª rodada.

"A gente sabe dos desafios do dia a dia, competição difícil, e de uma dinâmica ruim nos últimos três jogos. Porém, existe um entusiasmo interno, uma fé no trabalho que está sendo realizado, de que essa dinâmica ruim voltará a ser uma boa dinâmica, um ambiente que estamos acostumados, um ambiente de vitórias que, há pouco tempo, estávamos falando do nosso bom momento", disse o artilheiro do time na temporada, com 13 gols - quatro deles no Brasileirão.

"Estamos preparados para não deixar que as coisas negativas venham nos afetar. No futebol, ganhou está tudo bem, perdeu ninguém mais presta. Mas temos um bom time, acreditamos no trabalho e, agora, é um clássico, um jogo especial, diferente, e vamos trabalhar para fazer um grande jogo e buscar os três pontos", disse o camisa 9.

Além de confiar no trabalho interno, Ricardo Oliveira filosofou: "Temos que ser os maestros das nossas emoções, esse é um desafio para todo ser humano, controlar as emoções e não deixar que elas te dominem".

O veterano usou ainda uma das máximas do futebol e até comentou sobre política para convocar o apoio da torcida e explicar a oscilação do Atlético Mineiro, que na sexta rodada era líder do campeonato, com 13 pontos, e hoje é apenas o 10.º colocado, com 14.

"No futebol, a cada três dias, você tem que provar isso. Não sei se pelas dificuldades e pelo momento tão ruim que a gente vive como nação, pelo que vem acontecendo com o nosso país, existe um pessimismo, um inconformismo por parte do torcedor, mas precisamos do apoio do torcedor, que ele acredite, nos ajude e nos apoie porque nós vestimos a camisa e, dentro de campo, vamos querer dar o nosso melhor. Quando a gente escuta o grito da arquibancada, o apoio do torcedor, isso contagia bastante", afirmou.

Para o atacante, o América-MG, 11.º colocado com 13 pontos, será um adversário difícil de ser batido. "A gente sabe que eles cresceram dentro da competição e têm jogadores que estão se destacando bastante. É uma equipe que mudou algumas peças em relação ao Campeonato Mineiro, mas já estamos preparados para isso, fazendo os nossos treinamentos".