Corrida com dificuldades para pilotos marca a terceira etapa da Endurance Brasil

Esportes

Corrida com dificuldades para pilotos marca a terceira etapa da Endurance Brasil

A etapa realizada no último sábado foi considerada atípica pela série de acidentes e problemas no asfalto de Santa Cruz, no Rio Grande do Sul

Foto: William Inacio

Muitos acidentes, asfalto e conservação da pista em condições não apropriadas e irregularidade na área de escape. Esse foi o contexto da terceira etapa do campeonato da Império Endurance Brasil, no último sábado (18), no autódromo de Santa Cruz, Rio Grande do Sul.

O piloto Hugo Cibien, do Sigma P1, conta que o final de semana foi bem atribulado desde o início dos treinos.

“O asfalto se mostrou degradado, o clima estava frio, o que atrapalhou no aquecimento dos pneus. Na sexta-feira choveu e foram cancelados a maioria dos treinos. Ocorreram só dois treinos curtos de 50 minutos para cada e na chuva”, relata Cibien. 

Devido às fortes chuvas, a qualificação foi adiada, de sexta para sábado, às 8h15 da manhã. E a corrida teve início às 11h30.

Além disso, durante o treino classificatório, Beto Ribeiro companheiro de equipe de Hugo Cibien, bateu forte com o Sigma P1 #12 na saída da curva zero, na reta dos boxes. 

“A pancada foi muito forte, no muro de concreto. Engenheiros calcularam, inicialmente, mais de 50G no impacto de frente, apesar das lesões nos pés e joelho o carro se mostrou seguro e suportou bem o impacto. O Beto está bem e vai se recuperar, e essa noticia é muito boa”.

A corrida transcorria bem no inicio, cada um dos pilotos, Cibien e Erik Mayrink correria duas das quatro horas de prova, largaram em quinto lugar entre 34 carros, mesmo com o carro com problemas no sistema de gerenciamento de freio e sem controle de tração.

Na sexta posição, ao final da primeira hora, aconteceu o primeiro furo de pneu. Na sequência, também aconteceu uma quebra da barra estabilizadora traseira que deixou o carro mais arisco. Já na segunda hora mais um furo de pneu que afetou o motor. A equipe permaneceu muito tempo parada.

Enquanto isso, no decorrer da competição, ocorreram toques, batidas e rodadas entre vários carros e nas diversas categorias. No fim, a equipe do capixaba encerrou a etapa na 9ª posição da categoria.

“Houveram várias situações inusitadas, somadas as condições da pista e a baixa temperatura, que teve o recorde de acidentese alguns mais fortes, o que não é normal na média das corridas do campeonato. Teve Ferrari, Porsche , Ligier, AJR, Mercedes GT3 e GT4, além de outros carros envolvidos em diversos entreveros, e isso dificilmente acontece com tanta frequência" avalia Hugo.

Próxima etapa

A Império Endurece Brasil dará uma pausa e retorna às atividades no dia 20 de agosto, Autódromo Velocitta, em Mogi Guaçu, São Paulo , Mayrink e Cibien voltam ao comando do Sigma P1 de número 02.