Palmeiras joga para confirmar vaga e alcançar novo recorde na Libertadores

Esportes

Palmeiras joga para confirmar vaga e alcançar novo recorde na Libertadores

Como o time abriu larga vantagem com os 3 a 0 no Paraguai, a tendência é de que Abel Ferreira descanse alguns titulares a fim de minimizar o desgaste físico

Estadão Conteúdo

Redação Folha Vitória
Foto: Twitter/ CONMEBOL Libertadores

Criticado pela última derrota no Brasileirão, mas tranquilo na Copa Libertadores, o Palmeiras deve rodar o elenco nesta quarta-feira, às 19h15, no Allianz Parque, diante do Cerro Porteño. 

Como o time abriu larga vantagem com os 3 a 0 no Paraguai, a tendência é de que Abel Ferreira descanse alguns titulares a fim de minimizar o desgaste físico de olho nas outras competições.

Caso confirme sua classificação, o Palmeiras vai se tornar o primeiro clube brasileiro a garantir vaga nas quartas de final da Libertadores pela quinta vez consecutiva.

Atual bicampeão do torneio, o Palmeiras protagonizou a melhor campanha da história na primeira fase, e, como fez 3 a 0 na ida das oitavas, em Assunção, joga tranquilo o duelo de volta em sua casa. Pode perder até dois gols para os paraguaios que, ainda assim, avança de fase.

O time de Abel defende uma invencibilidade de 15 embates no torneio continental, com 12 vitórias e três empates - maior sequência do clube. A última derrota foi para o Defensa y Justicia, da Argentina, em maio de 2021.

Além disso, atingiu a marca de oito vitórias seguidas na competição com o triunfo no Paraguai. Os números são excelentes, mas o discurso é cauteloso, até porque o Cerro Porteño ganhou em suas últimas duas visitas ao Palmeiras na Libertadores: 2 a 3 em 2006 e 0 a 1 em 2018.

"Em jogo de Libertadores não pode cochilar, não pode dar mole. Eles vão vir para tentar buscar um resultado positivo", alertou Marcos Rocha, veterano lateral que é o único brasileiro a ter disputado dez edições consecutivas de Libertadores.

"Estamos disputando três grandes campeonatos e brigando por todos. Uma hora ou outra podemos oscilar, mas sabemos o quanto o nosso trabalho é positivo dentro e fora do clube", acrescentou Rocha. A única nova baixa é Gabriel Veron, fora devido a um problema no pé. Ele pisou em um caco de vidro e levou 11 pontos no local do corte. O lateral-esquerdo Jorge, livre da covid-19, retorna.

O Cerro não tem nada a perder. Se não conseguir uma virada que seria heroica, joga, ao menos, para se despedir com dignidade da Libertadores. "Temos o espírito de que, por mais difícil que seja, devemos jogar o jogo e temos que fazê-lo defendendo com muita firmeza o trabalho que é feito no clube e o emblema desta instituição", disse o técnico Arce.

Pontos moeda