Esportes

VÍDEO | Ex-goleiro Bruno tira fotos com fãs e falha em jogo no Norte do ES

Campeão brasileiro pelo Flamengo em 2009 e condenado por homicídio um ano depois, Bruno Fernandes disputou jogo de futebol amador em Água Doce do Norte

Flávio Dias

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação/ADN
O ex-goleiro Bruno, segundo da esquerda para a direita, em pé, disputou jogo de futebol amador no ES

O ex-goleiro Bruno Fernandes, 39 anos, campeão brasileiro pelo Flamengo em 2009 e preso por homicídio um ano depois, por envolvimento no assassinato da modelo Eliza Samúdio, disputou no domingo (7) um jogo pelo Campeonato Municipal de Água Doce do Norte, no Norte do Espírito Santo.

Ele defendeu a equipe do União do Bom Destino na semifinal contra o Bela Vista.

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe da nossa comunidade no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

Bruno teve uma recepção que lembrou em parte a sua carreira profissional, com muitos pedidos de fotos e com fãs fazendo vídeos do ex-jogador. Cerca de 800 pessoas estavam no campo, que fica localizado na zona rural, no meio de lavoura de café, a cerca de 25km do centro de Água Doce do Norte.

“A receptividade foi uma das melhores possíveis. Cansativo, mais de 10 horas de viagem de carro, mas é o futebol. A gente ama esse futebol amador, a gente apoia, é um exemplo pra muitos garotos que sonham ser jogador de futebol um dia e isso é um incentivo a mais e isso nos fortalece a viajar tantas horas por dia. É por eles”, disse o ex-goleiro, em entrevista ao site ADN, um portal de notícias da cidade do Norte do Espírito Santo.

VEJA O EX-GOLEIRO BRUNO DANDO AUTÓGRAFOS EM JOGO DE FUTEBOL AMADOR NO NORTE DO ES:

O ex-goleiro chegou à cidade por volta de 12h30. Antes da partida, foi bem recebido e atendeu aos muitos pedidos de fotos. Durante o jogo, seu time foi derrotado por 3 a 2, com duas falhas de Bruno.

RELEMBRE O CASO

Ex-jogador do Atlético/MG e do Corinthians, Bruno viveu o auge da carreira pelo Flamengo. Ele foi titular no time rubro-negro de 2007 a 2010.

Em 2009, Bruno era o capitão da equipe que foi campeã brasileira e tinha, entre outros nomes, Adriano Imperador e Petkovic.

No ano seguinte, porém, foi preso por envolvimento no assassinato da modelo Eliza Samudio, ex-amante e mãe do filho do goleiro. Ela desapareceu em junho de 2010.

Foto: Reprodução

Bruno foi condenado em 2013 a 23 anos e um mês por homicídio, ocultação de cadáver, sequestro e cárcere privado de Eliza Samúdio. Ele foi para o regime semi-aberto em 2018, e está em liberdade condicional desde janeiro do ano passado.

LEIA TAMBÉM: Corinthians e Desportiva lamentam morte de torcedores em acidente na BR-262

Pontos moeda