• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após segurar Ferrari, Verstappen projeta reação na temporada da F-1

  • COMPARTILHE
Esportes

Após segurar Ferrari, Verstappen projeta reação na temporada da F-1

A volta ao topo do pódio, contudo, estava distante no domingo, em razão da grande performance do inglês Lewis Hamilton. O piloto da Mercedes largou na pole position e dominou a prova, sem dar chances aos rivais

Irregular nas últimas corridas da temporada, Max Verstappen foi um dos destaques do GP da Cingapura de Fórmula 1, no domingo. O piloto da Red Bull terminou em segundo lugar ao conter as investidas do alemão Sebastian Vettel, que conta com o melhor carro do grid na temporada. O bom desempenho renovou a confiança do piloto holandês.

"Depois de enfrentarmos certas dificuldades com o carro ao longo do fim de semana, me classifiquei na primeira fila do grid e fiquei em segundo lugar na corrida. É um resultado incrível", comemorou Verstappen, que vinha de um quinto lugar na Itália. Antes, abandonara em duas das quatro etapas anteriores.

A volta ao topo do pódio, contudo, estava distante no domingo, em razão da grande performance do inglês Lewis Hamilton. O piloto da Mercedes largou na pole position e dominou a prova, sem dar chances aos rivais.

"Minha única chance real na corrida foi na largada, mas não aconteceu como eu esperava e sabia que a oportunidade tinha passado", admite Verstappen, que perdeu o segundo posto para Vettel logo após a saída. No entanto, o holandês recuperou a posição na troca de pneus, seguindo estratégia bem-sucedida da Red Bull.

"Para minha sorte, a equipe teve grande estratégia e me ajudou a recuperar a segunda posição com aquele brilhante pit stop. Quando me aproximei de Lewis, eu nunca pensei que teria alguma chance. É muito difícil ultrapassar aqui. Então, nem arrisquei", afirmou o holandês.

Com o segundo lugar na Cingapura, o piloto da Red Bull segue na quinta colocação no Mundial de Pilotos, com 148 pontos. Está à frente do companheiro de equipe, o australiano Daniel Ricciardo, que é o sexto, com 126. A liderança segue com Hamilton, dono de 281, com 40 pontos de vantagem sobre o vice-líder Vettel.

Pilotos e equipes de Fórmula 1 voltam à pista daqui a duas semanas para a disputa do GP da Rússia, no dia 30 de setembro, em Sochi.