• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Inter perde pênalti no fim, cai para a Chapecoense e deixa São Paulo na ponta

  • COMPARTILHE
Esportes

Inter perde pênalti no fim, cai para a Chapecoense e deixa São Paulo na ponta

O Internacional precisava apenas vencer a desesperada Chapecoense para assumir a liderança isolada do Campeonato Brasileiro. Mas nesta segunda-feira, no encerramento da 25.ª rodada, foi surpreendido pelo time catarinense na Arena Condá. Dominado em boa parte dos 90 minutos e diante de atuação inspirada do goleiro Jandrei, acabou derrotado por 2 a 1, de virada, resultado muito comemorado pelos são-paulinos.

Isso porque, com este resultado, o São Paulo volta a encerrar uma rodada na liderança do Brasileirão, com 50 pontos, contra 49 do Inter. Já a Chapecoense pôde comemorar a saída da zona de rebaixamento. A equipe chegou a 28 pontos, subindo para 16.º e empurrando o Ceará de volta para a degola.

Quem esperava um Inter dominante, com futebol digno de quem briga pelo título, viu uma Chapecoense mais inspirada, que pressionou o adversário durante a maior parte do jogo e foi premiada com os dois gols de Leandro Pereira. Nico López marcou para os gaúchos e Leandro Damião teve grande chance para empatar, de pênalti, aos 48 do segundo tempo, mas parou em Jandrei.

O Inter agora tentará a recuperação no próximo domingo, quando visita o Corinthians em São Paulo. Já a Chapecoense joga novamente na segunda-feira, diante do Fluminense, outra vez na Arena Condá.

O JOGO - Os primeiros minutos mostraram que o jogo seria muito movimentado. Mal o árbitro havia dado o apito inicial e Nico López teve boa chance pela direita, jogando na rede pelo lado de fora. A resposta da Chapecoense aconteceu aos sete minutos. Diego Torres cobrou falta por cima, rente ao travessão.

Quando o Inter começava a ser pressionado, chegou ao primeiro gol em lance polêmico. Cuesta lançou para Pottker, que arrancou em velocidade. Thyere deu carrinho para tirar a bola, Jandrei saiu do gol e, no encontro entre eles, o árbitro viu pênalti. Nico López cobrou, deslocou o goleiro e abriu o placar.

O gol acordou a Chapecoense, que foi para frente e passou a rondar o gol de Lomba. Aos 30 minutos, Doffo fez grande jogada, passou por dois jogadores e foi travado por Cuesta quando finalizaria à queima-roupa. Aos 32, Jonatan Alvez cometeu falta em Elicarlos na entrada da área. Torres cobrou no canto de Lomba e acertou o travessão.

O empate parecia questão de tempo, e acabaria saindo aos 36 minutos. Encontrando muito espaço nas costas de Iago, Eduardo foi acionado mais uma vez e cruzou na medida para Leandro Pereira. O atacante aproveitou o cochilo de Rodrigo Moledo e subiu para testar para a rede.

A pressão dos donos da casa se manteve, inclusive após o intervalo. Mas em um rápido contra-ataque, o Inter quase voltou à frente quando Nico López tocou para Jonatan Alvez, que disparou e bateu da entrada da área. Sem muita força, facilitou a vida de Jandrei.

Mas parou por aí. Rapidamente, a Chapecoense voltou ao ataque e quase virou aos 13 minutos, quando Elicarlos cortou a marcação e cruzou para Leandro Pereira, que cabeceou e parou em Lomba.

Aos 32, outro lance confuso. Após cruzamento da direita, Leandro Pereira finalizou e acertou o braço de Cuesta. Inicialmente, Wagner do Nascimento Magalhães não marcou nada, mas, alertado pelo auxiliar da linha de fundo, assinalou pênalti e expulsou o zagueiro colorado. O mesmo Leandro Pereira cobrou no canto direito de Lomba para fazer o segundo.

Mesmo com um a menos, o Inter ainda assustou a Chapecoense em duas oportunidades, com D'Alessandro, de fora da área, e Camilo, na pequena área. Mas foi aos 48 que Wagner do Nascimento Magalhães voltou a ser protagonista ao marcar pênalti de Barreto sobre Leandro Damião. O próprio centroavante foi para a cobrança e parou em grande defesa de Jandrei.

FICHA TÉCNICA:

CHAPECOENSE 2 X 1 INTERNACIONAL

CHAPECOENSE - Jandrei; Eduardo, Rafael Thyere, Nery Barreiro e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Elicarlos, Victor Andrade (Bruno Silva), Diego Torres (Yann Rolim) e Doffo; Leandro Pereira. Técnico: Guto Ferreira.

INTERNACIONAL - Marcelo Lomba; Zeca, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Gabriel Dias, Edenilson, Patrick, Nico López (D'Alessandro) e William Pottker; Jonatan Alvez (Leandro Damião). Técnico: Odair Hellmann.

GOLS - Nico López, aos 25, e Leandro Pereira, aos 36 minutos do primeiro tempo. Leandro Pereira, aos 35 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa/RJ).

CARTÕES AMARELOS - Doffo, Rafael Thyere, Jandrei (Chapecoense); Patrick, Gabriel Dias (Internacional).

CARTÃO VERMELHO - Victor Cuesta (Internacional).

RENDA - R$ 847.505,00.

PÚBLICO - 16.981 torcedores.

LOCAL - Arena Condá, em Chapecó (SC).