• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Lipe pede paciência ao Brasil em duelo contra o Canadá no Mundial de Vôlei

  • COMPARTILHE
Esportes

Lipe pede paciência ao Brasil em duelo contra o Canadá no Mundial de Vôlei

Depois de perder a sua invencibilidade no Mundial Masculino de Vôlei com uma surpreendente derrota de virada para a Holanda, por 3 sets a 1, no último sábado, a seleção brasileira folgou na tabela da competição neste domingo, mas treinou visando o duelo decisivo que fará contra o Canadá nesta segunda-feira, às 14h30 (de Brasília), pela penúltima rodada da primeira fase da competição.

Ao projetar este duelo, o ponteiro Lipe pediu que o Brasil seja paciente para superar os canadenses, que figuram na liderança do Grupo B do torneio, com nove pontos. Os brasileiros ocupam apenas o quarto lugar, com cinco, depois de terem estreado batendo o Egito por 3 sets a 0 e em seguida superado a França por 3 a 2, antes de caírem diante dos holandeses.

"Amanhã (segunda-feira) enfrentamos o Canadá, um time forte, que tem um jogo muito parecido com o dos Estados Unidos, com um volume muito grande, uma qualidade de saque e até psicológica forte. O adversário coloca pressão e eles absorvem muito bem, continuam jogando, não desistem. É preciso saber ter paciência. Talvez não vamos conseguir rodar na primeira bola e temos que ter paciência. Além disso, sacar muito bem porque eles têm uma condição de passe muito boa, e tentar eliminar um ou outro ponto de força deles", afirmou Lipe, por meio de declarações reproduzidas pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

Após superar o Brasil, a Holanda voltou a surpreender neste domingo ao derrotar a França por 3 sets a 2, de virada, com parciais de 23/25, 19/25, 25/21, 25/23 e 15/13, e se garantir na vice-liderança do Grupo B, com oito pontos. Os franceses também possuem essa mesma pontuação, mas estão na terceira posição pelos critérios de desempate.

E Lipe espera que a seleção tenha aprendido as lições que teve na derrota para os holandeses e consequentemente reaja de forma positiva contra o Canadá. "Uma derrota sempre judia um pouco, mas, mais do que machucar, faz o grupo crescer bastante. Já vivemos isso em alguns momentos e que sirva de lição e como fortalecimento para todos nós. Conversamos bastante, nos unimos em uma questão muito importante, sabendo que, só vamos eliminar essas falhas e crescer ainda mais no campeonato, jogando juntos. Temos que, em meio as dificuldades, procurar crescer", ressaltou.

Em outro duelo válido pela terceira rodada do Grupo B do Mundial, o Egito venceu a China por 3 sets a 1, com parciais de 28/26, 26/24, 17/25 e 25/21. Assim, os egípcios se isolaram na penúltima posição da chave, com três pontos, enquanto os chineses seguem sem pontuar. A seleção asiática, por sinal, será a última rival do Brasil neste estágio da competição, na terça-feira, às 11 horas (de Brasília).

OUTROS JOGOS - Outras seis partidas foram disputadas pelo Mundial neste domingo. Em uma delas, a Itália, anfitriã da competição junto com a Bulgária, derrotou a República Dominicana por 3 sets a 0, e foi aos 12 pontos na liderança do Grupo A. Também por esta chave, a Bélgica superou o Japão por 3 a 0.

Já pelo Grupo C, os Estados Unidos se garantiram no topo, com dez pontos, ao baterem Camarões por 3 sets a 0, enquanto a Sérvia, vice-líder, com a mesma pontuação, passou pela Austrália por 3 a 1. Finalmente pelo Grupo D, a Bulgária foi aos nove pontos na terceira posição ao derrotar Cuba por 3 a 0, enquanto a Finlândia venceu Porto Rico por 3 a 2. Polônia e Irã, que folgaram neste domingo, têm os mesmos nove pontos dos búlgaros e ocupam a liderança e a segunda posição, respectivamente.