• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Thiago Braz salta 5,55m e ganha o ouro em sua última tentativa no Troféu Brasil

  • COMPARTILHE
Esportes

Thiago Braz salta 5,55m e ganha o ouro em sua última tentativa no Troféu Brasil

Principal atração do Troféu Brasil de Atletismo em Bragança Paulista, interior de São Paulo, neste domingo, último dia de competição, Thiago Braz não decepcionou com todos os holofotes voltados para ele e conquistou a medalha de ouro no salto com vara ao cravar 5,55 metros em sua última tentativa.

O atual campeão olímpico ficou distante de suas melhores marcas na carreira - 6,03m nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016 e 5,70m como melhor salto deste ano -, mas saltou o suficiente para vencer a prova. Augusto Dutra e Abel Curtinove conseguiram ultrapassar o sarrafo posicionado a 5,40m de altura e dividiram a segunda posição.

"Acho que fechei bem a temporada. Vencer o Troféu Brasil é sempre importante e eu estou realmente feliz. Agora é descansar um pouco e depois retomar os treinamentos para 2019", disse o atleta. "O importante agora é voltar competitivo no ano que vem, que tem o Pan de Lima e o Mundial de Doha", completou.

Com ajuda de Thiago Braz, o Pinheiros foi campeão por equipes do Troféu Brasil. O clube paulista somou 685 pontos na classificação geral e terminou à frente de Campinas, com 653 pontos, e do IEMA, de São Bernardo do Campo, que obteve 96,5 pontos.

O torneio disputado no estádio do Centro Nacional de Desenvolvimento do Atletismo, em Bragança Paulista, ainda teve como destaque neste domingo Altobeli Santos da Silva, que ganhou a sua terceira na medalha de ouro na competição. Depois de triunfar nos 1.500m na sexta-feira e nos 3.000m com obstáculos no sábado, ele faturou os 5.000m, com o tempo de 14min19s90.

"Mostrei que cheguei ao Troféu Brasil muito bem preparado. Não é fácil disputar e vencer três provas em três dias, mas se precisassem de mim estava pronto para participar do revezamento 4x400m", brincou o atleta.

Nos 400 metros com barreiras, Marcio Teles foi o campeão, com novo recorde do torneio, ao cravar 48s70 e superar a sua própria marca de 48s94, obtida no ano passado, em São Bernardo do Campo.

Os velocistas Vitória Cristina Silva e Aldemir Gomes foram os vencedores nos 200 metros. Vitória já havia sido campeã dos 100m e do 4x100m neste ano e Aldemir ganhou os 200m pela quarta vez (2014, 2015, 2017 e 2018), completando a prova em 20s38.