• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após 1 ouro e 2 bronzes em Mundial, Ana Marcela Cunha festeja prata no Canadá

  • COMPARTILHE
Esportes

Após 1 ouro e 2 bronzes em Mundial, Ana Marcela Cunha festeja prata no Canadá

Ana Marcela garantiu a segunda posição com o tempo de 2h04min24s e ainda teve a alegria de dividir o pódio com a também brasileira Viviane Jungblut

Após conquistar uma medalha de ouro e duas medalhas de bronze no Mundial de Esportes Aquáticos que está sendo realizado em Budapeste, na Hungria, Ana Marcela Cunha já voltou a subir ao pódio de outra competição. A brasileira faturou a prata na prova da maratona aquática de 10 quilômetros da etapa do Canadá do Copa do Mundo da modalidade, realizada na última quinta-feira, em prova realizada no Lago St. Jean, na cidade de Roberval.

Ana Marcela garantiu a segunda posição com o tempo de 2h04min24s e ainda teve a alegria de dividir o pódio com a também brasileira Viviane Jungblut, que garantiu o bronze ao terminar a prova em 2h04min26s. A dupla do País só foi superada nesta disputa pela italiana Arianna Bridi, que levou o ouro com 2h03min15s.

"Estou muito feliz com mais este resultado. Foi uma prova de alto nível técnico, várias medalhistas do Mundial estavam presentes, e mesmo assim consegui me garantir no pódio após uma prova monstro como foi a dos 25km, menos de uma semana atrás. Isso me trouxe a certeza que estamos na trilha nesse início de planejamento para 2020", afirmou Ana Marcela após amealhar a prata nesta que é a quarta etapa deste ano no circuito da Copa do Mundo na maratona aquática.

A segunda posição obtida no Canadá fechou em grande estilo a segunda semana de conquistas da brasileira, que no Mundial de Budapeste já havia faturado o ouro na prova de 25km e os bronzes em outras disputas da competição, de 5km e 10km da modalidade. Viviane Jungblut, por sua vez, subiu pela segunda vez ao pódio em uma etapa da Copa do Mundo nesta temporada, na qual levou a prata na jornada anterior do circuito, na cidade de Setúbal, em Portugal.

Já na prova masculina da maratona aquática da etapa canadense, também disputada em um percurso de 10km, o brasileiro Allan do Carmo foi o melhor atleta do País ao terminar na quarta posição, com o tempo de 1h56min17s, sendo que perdeu o bronze na batida de mão na linha de chegada. Apenas por meio da revisão das imagens é que foi possível constatar que o canadense Hau-Li Fan ficou em terceiro lugar.

Outro nadador brasileiro na prova, Diogo Villarinho foi o sétimo colocado, com 1h56min45s, enquanto o seu compatriota Fernando Ponte terminou em 16º, com 1h57min41s. O ouro desta prova foi conquistado pelo italiano Simone Ruffini (1h56min11s1), enquanto o seu compatriota Federico Vanelli (1h56min13s) levou a prata.

Com as boas performances de Ana Marcela Cunha e Viviane Jungblut, o Brasil agora contabiliza quatro medalhas no circuito de 2017 da Federação Internacional de Natação (Fina) na maratona aquática. Além das duas no Canadá e a de bronze de Viviane em Portugal, o País subiu ao pódio com Poliana Okimoto na primeira etapa do ano, em Viedma, na Argentina, onde a brasileira faturou a prata.