• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após 7 anos na Juventus, Bonucci é anunciado pelo Milan; Honda reforça o Pachuca

  • COMPARTILHE
Esportes

Após 7 anos na Juventus, Bonucci é anunciado pelo Milan; Honda reforça o Pachuca

Com 30 anos de idade e 70 partidas disputadas pela Itália, o defensor chegou nesta sexta ao seu novo clube para assinar contrato

Considerado um dos maiores zagueiros do mundo na atualidade e com longa passagem vitoriosa pela Juventus, Leonardo Bonucci foi oficialmente anunciado nesta sexta-feira como novo reforço do rival Milan. Hexacampeão nacional com a camisa do time de Turim, o jogador da seleção italiana estava na equipe alvinegra desde 2010 e agora tentará ajudar o tradicional clube de Milão a reviver os tempos de glória de sua história no seu país e no cenário europeu.

Com 30 anos de idade e 70 partidas disputadas pela Itália, o defensor chegou nesta sexta ao seu novo clube para assinar contrato. Ao oficializar o reforço, o site do time divulgou fotos do atleta durante o seu desembarque nas instalações do time e apenas escreveu: "Bonucci no Milan". Em um primeiro momento, se limitou apenas a isso antes de fornecer maiores detalhes sobre a transação.

Antes de possíveis números e o tempo de contrato serem revelados de forma oficial, a imprensa italiana noticiou nas últimas semanas que o Milan pagaria 40 milhões de euros (cerca de R$ 146 milhões) para tirar Bonucci da Juventus, sendo que o acordo renderia até 10 milhões de euros (aproximadamente R$ 36,5 milhões) anuais ao zagueiro, incluindo as bonificações previstas em contrato dependendo dos objetivos alcançados.

Com Bonucci em campo, a Juventus conquistou seis títulos italianos consecutivos, entre a temporada 2011/2012 e a 2016/2017, assim como faturou outros três troféus da Copa da Itália e mais três da Supercopa do país. Ele também ficou por duas vezes com o vice-campeonato da Liga dos Campeões da Europa, em 2015 e agora em 2017.

Agora impulsionado pelo grande aporte financeiro trazido pelos empresários chineses que se tornaram os novos proprietários do clube, após uma longa era de Silvio Berlusconi no comando, o Milan espera encerrar um jejum de títulos italianos que dura desde 2011. Para isso, já acertou uma série de contratações de outros jogadores para esta próxima temporada. Além de Bonucci, já foram confirmados como reforços Andre Silva (Porto), Ricardo Rodriguez (Wolfsburg), Franck Kessie e Andrea Conti (ambos da Atalanta), Mateo Musacchio (Villarreal), Fabio Borini (Sunderland) e Hakan Calhanoglu (Bayer Leverkusen).

HONDA NO PACHUCA - Ex-camisa 10 do Milan, o meia japonês Keisuke Honda também foi confirmado nesta sexta-feira como novo reforço do Pachuca, do México. O jogador de 31 anos de idade assim está deixando a equipe de Milão após três temporadas defendendo o time em que chegou a ser a principal referência do meio-campo.

O clube mexicano não revelou detalhes financeiros do acordo e nem a duração do compromisso firmado com o atleta, mas o presidente do Pachuca, Jesús Martínez, afirmou, por meio de um vídeo publicado no Twitter oficial do time, que este é o "maior contrato" já assinado pela equipe mexicana.

Honda esteve presente nas Copas do Mundo de 2010 e 2014 pelo Japão e, antes de jogar pelo Milan, atuou por quatro anos no CSKA Moscou. E agora chegará ao México como jogador de maior status de seu país a disputar a liga nacional do país.

Antes disso, o seu compatriota Reiji Sato se tornou o primeiro japonês contratado por um clube da elite mexicana ao acertar com o Morelia em 2013. Já em 2005, o mesmo Pachuca contratou o também japonês Kenji Fukuda, mas ele não disputou nenhuma partida pela equipe principal do clube e foi cedido ao Irapuato, da segunda divisão.