• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Argentina e Uruguai reforçam interesse em sediar Copa do Mundo de 2030

  • COMPARTILHE
Esportes

Argentina e Uruguai reforçam interesse em sediar Copa do Mundo de 2030

Países querem realizar uma candidatura conjunta e trazer a copa para a América do Sul 16 anos depois da copa do Brasil

Buenos Aires - Argentina e Uruguai vão manter os planos de sediar em conjunto a Copa do Mundo de 2030, informou o secretário de Esportes da Argentina, Carlos Mac Allister, nesta quarta-feira. De acordo com ele, "o pontapé inicial já foi dado" para a candidatura dos dois países, que deve enfrentar a concorrência da China.

"Está firme a decisão de ambos os presidentes [dos países], junto com os presidentes das federações, de levar adiante a candidatura para 2030", declarou Mac Allister em entrevista ao canal TyC Sports.

O "pontapé inicial", segundo o secretário, foi a formação de uma comissão com representantes de ambos os governos para "analisar os aspectos da organização". A iniciativa foi aprovada pelos presidentes Mauricio Macri, de Argentina, e Tabaré Vázquez, do Uruguai.

O secretário argentino acredita que os dois países têm todas as condições para receber o grande evento. "Claro que estou de acordo com uma reforma nos estádios. Mas acredito que temos uma base de início muito importante. E temos 13 anos para desenvolver [estas mudanças]", afirmou.

A última Copa disputada na América do Sul, no Brasil, em 2014, gerou preocupações à Fifa e diversas críticas por causa do excessivo gasto com estádios. Ao fim do torneio, as avaliações negativas se estenderam aos "elefantes brancos", caso principalmente da Arena da Amazônia e do Mané Garrincha.

No caso da Argentina, há o agravante da situação econômica atribulada no momento. "Não vejo algo negativo. O investimento será um avanço importante não apenas em matéria esportiva como também em outros muitos temas para se chegar a um Mundial. São investimentos que, chegado o momento certo, tem retorno importante para o país", afirmou Mac Allister.

Com orçamentos mais limitados em comparação aos futuros concorrentes, a candidatura conjunta aposta no fator emocional para levar ao Uruguai a segunda Copa do país, justamente 100 anos depois do primeiro Mundial da história. Na época, os uruguaios venceram os argentinos na final. Foram campeões ainda em 1950, sobre o Brasil. A Argentina foi campeã em 1978 e 1986.