• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Chapecoense celebra feito, mas revela recurso negado na Conmebol por Libertadores

  • COMPARTILHE
Esportes

Chapecoense celebra feito, mas revela recurso negado na Conmebol por Libertadores

A vaga veio de forma sofrida, após vitória por 1 a 0 no tempo normal e triunfo na disputa por pênaltis que teve o goleiro Jandrei como herói. O técnico vibrou a conquista, mas lembrou recusa da Conmebol por Libertadores

Chapecó - Ainda em fase de reconstrução após a tragédia que matou quase todo o seu time em acidente aéreo na Colômbia, em novembro do ano passado, a Chapecoense comemorou um capítulo importante de sua história na noite de terça-feira ao avançar às oitavas de final da Copa Sul-Americana. A vaga veio de forma sofrida, após vitória por 1 a 0 no tempo normal e triunfo na disputa por pênaltis que teve o goleiro Jandrei como herói ao defender duas cobranças e ser decisivo para eliminar o Defensa y Justicia, da Argentina, na Arena Condá, em Chapecó.

O time catarinense havia sido derrotado por 1 a 0 no confronto de ida do mata-mata, em Buenos Aires, e agora se credenciou para enfrentar na próxima fase muito provavelmente o Flamengo, que defenderá, no próximo dia 9 de agosto, no Rio, a enorme vantagem de 5 a 2 que conquistou no primeiro jogo do mata-mata com o Palestino, no Chile.

Após obter a classificação, o técnico Vinícius Eutrópio exaltou o feito da Chapecoense, que soube aproveitar o apoio da torcida em seu estádio, que nesta terça-feira recebeu um público de 11.324 pagantes. "É uma vitória não só do grupo, mas da comunidade (de Chapecó). Desde que eu cheguei eu sinto um clima tão positivo que isso tem refletido na confiança dos jogadores em campo", ressaltou o treinador, em entrevista coletiva.

O clube brasileiro, porém, não teve apenas motivos para comemorar nesta terça. Também após o triunfo na Copa Sul-Americana, o presidente da Chapecoense, Plínio De Nes Filho, o Maninho, revelou que o clube teve o recurso negado pela Conmebol em sua tentativa de reverter a punição que provocou a perda de três pontos do time na Copa Libertadores e a consequente eliminação na fase de grupos do torneio continental.

Em maio passado, o clube de Chapecó foi punido com a perda de três pontos que conquistou em campo na vitória sobre o Lanús, na Argentina, em jogo válido pela quinta rodada do Grupo 7 da Libertadores, por causa da escalação irregular do zagueiro Luiz Otávio nesta partida. A Conmebol acabou revertendo estes três pontos ao time argentino e declarou o mesmo vencedor por um placar de 3 a 0.

Ironicamente, Luiz Otávio foi o autor do segundo gol da vitória por 2 a 1 sobre o Lanús naquele duelo realizado em Buenos Aires. Minutos antes do embate, o delegado do jogo chegou informar à Chapecoense que o defensor não poderia ser escalado por ter sofrido uma suspensão de três partidas pela sua expulsão diante do Nacional. O clube catarinense, porém, optou por mandar o atleta a campo com a justificativa de que ainda não havia sido informada oficialmente pela Conmebol sobre a sanção.

Punida, a Chapecoense entrou com recurso no Tribunal de Apelações da entidade que comanda o futebol sul-americano, mas não teve sucesso. Mesmo assim, Maninho disse que o clube ainda estuda a possibilidade de entrar com um novo recurso em uma instância superior para uma tentativa derradeira de recolocar o time na Libertadores. Porém, as chances de conseguir êxito desta forma também seriam remotas, até porque as oitavas de final da competição já começaram.

"Ontem (segunda-feira) recebemos a resposta e fomos condenados novamente, mas sem entendermos ainda os motivos que nos fizeram ser penalizados", disse o presidente da Chapecoense, em entrevista coletiva, enfatizando ainda que o "caso da Libertadores ainda não foi definido".

Enquanto a direção do clube ensaia uma possível última cartada para retornar à Libertadores, o time de Chapecó agora projeta o duelo que fará no próximo domingo contra o Atlético Goianiense, às 11 horas, novamente na Arena Condá, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, no qual a equipe catarinense hoje ocupa a 11ª posição, com 21 pontos.