• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Com 17 anos, Paulinho faz história no Vasco ao marcar dois gols sobre Atlético-MG

  • COMPARTILHE
Esportes

Com 17 anos, Paulinho faz história no Vasco ao marcar dois gols sobre Atlético-MG

Atacante passou a ser o jogador mais jovem a fazer um gol pelo clube neste século e o segundo desde a fundação do cruzmaltino, em 1898

O atacante Paulinho, com 17 anos e 156 dias, entrou para a história do Vasco, neste domingo, ao marcar os dois gols da vitória sobre o Atlético Mineiro por 2 a 1, no estádio Independência, em Belo Horizonte, em partida válida pela 16.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Paulinho passou a ser o jogador mais jovem a fazer um gol pelo Vasco neste século - superando o meia Phillipe Coutinho, que conseguiu a façanha com 17 anos e 226 dias - e o segundo desde a fundação do clube, em 1898.

Foi a segunda derrota consecutiva do time mineiro em casa, que estacionou nos 20 pontos e despencou para a 13.ª posição na tabela de classificação da competição. Já o Vasco obteve a segunda vitória como visitante no Brasileirão e subiu para o oitavo lugar, com 23 pontos.

O jogo teve como características muita movimentação e intensidade, especialmente no primeiro tempo. Os dois times criaram várias oportunidades de gol e também sofreram com lesões inesperadas de jogadores importantes ainda na primeira etapa: Fred, no Atlético Mineiro, e Paulão, no Vasco, que foram substituídos.

O volante vascaíno Bruno Paulista foi o responsável pelo primeiro susto para a torcida atleticana e também para o goleiro Giovanni, em uma cobrança de falta batida com muita força e que passou perto da trave superior da meta do time mineiro.

A noite começava ruim para os mandantes. Aos 10 minutos, Fred sentiu uma fisgada na panturrilha direita e deixou o gramado. O atacante Rafael Moura entrou no lugar dele. Pouco depois, a situação do time da casa ficaria ainda mais complicada.

O Vasco abriu o placar aos 13 minutos. A equipe carioca se aproveitou de uma saída de bola errada do time atleticano no meio de campo. O argentino Escudero viu o menino Paulinho se projetando em direção à área e tocou. O jovem meia - que integra a seleção brasileira sub-17 - passou pelo zagueiro Alex Silva e tocou na saída de Giovanni: 1 a 0.

A saída do centroavante e a abertura do placar pelos visitantes irritaram a torcida, que começou a vaiar o time. Mas, por sorte, o Vasco devolveu o favor que recebeu, errando uma saída de bola, aos 17 minutos. Yago dominou e acertou um lindo chute de fora da área. A bola bateu na trave superior do goleiro uruguaio Martín Silva e quitou já dentro da linha: 1 a 1.

O time cruzmaltino também perdeu um jogador por contusão ainda no primeiro tempo. O zagueiro Paulão deixou o campo para a entrada de Jomar que, um minuto depois, aos 22, recebeu o primeiro cartão amarelo da partida. Aos 23, Otero bateu falta da direita, a zaga do Vasco falhou de novo e Rafael Moura chutou forte para o gol, mas Jomar conseguiu desviar e impediu o gol da virada atleticana.

Bruno Paulista levaria novamente perigo ao gol de Giovanni aos 31 minutos, quando dominou de fora da área e disparou para o gol. Mas, aos 32, foi a vez do Atlético Mineiro assustar. Marlone tocou para Robinho, na esquerda. O atacante cruzou com perigo, mas a zaga desviou para escanteio.

O time carioca chegou mais uma vez com perigo aos 35 minutos, quando o atacante Paulo Vitor bateu para o gol e obrigou Giovanni a fazer ótima defesa. No rebote, Matheus Vital tocou para o gol, mas o zagueiro Matheus Mancini conseguiu tirar quase sobre a linha. No entanto, a assistente Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo já havia impugnado todo o lance, assinalando - equivocadamente - impedimento.

A segunda etapa começou com as equipes buscando o jogo, como no primeiro tempo. Rafael Moura, aos 7 minutos, recebeu passe na esquerda e foi avançando, levou a marcação para o fundo e, quase sem ângulo, bateu forte, de canhota, mas Martín Silva fez grande defesa e espalmou para escanteio.

O time carioca voltou a surpreender os donos da casa aos 22 minutos, quando Guilherme disparou da defesa para o ataque pela direita e tocou para o menino Paulinho, que recebeu, cortou para dentro e soltou uma bomba que entrou no ângulo direito de Giovanni: 2 a 1.

Aos 29 minutos, o lateral-esquerdo Fábio Santos, do Atlético Mineiro, dividiu de cabeça com o volante Wellington, do Vasco, e caiu no gramado sangrando bastante. Ele foi atendido e voltou ao campo com uma proteção na cabeça.

O Vasco, mesmo com menos posse de bola, passou a controlar o jogo. Mas os mineiros ainda tiveram mais uma grande oportunidade de empatar a partida, aos 44 minutos, com Cazares. O equatoriano correu com liberdade pelo meio e chutou com perigo. Foi a última boa chance para evitar a derrota e, no fim da partida, a torcida atleticana não perdoou e voltou a chamar o time de "sem vergonha" e a vaiar os atletas.

Agora, o Atlético Mineiro buscará a reabilitação no Brasileirão - já com o novo técnico Rogério Micale no banco de reservas - diante do Coritiba, no domingo que vem, às 16 horas, na capital paranaense, em jogo da 17.ª rodada do torneio. Antes, no meio de semana, a equipe enfrenta o Botafogo, no Rio, na partida da volta pelas quartas de final da Copa do Brasil. No jogo de ida, os mineiros venceram por 1 a 0.

Já o Vasco terá a semana livre para se preparar. A equipe cruzmaltina receberá o Atlético Paranaense no dia 31 deste mês (segunda-feira), às 20 horas, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, no interior do Rio de Janeiro, no duelo que fechará a próxima rodada do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 1 x 2 VASCO

ATLÉTICO-MG - Giovanni; Alex Silva, Jesiel, Matheus Mancini e Fábio Santos; Rafael Carioca, Yago, Marlone e Otero (Luan); Robinho (Cazares) e Fred (Rafael Moura). Técnico: Diogo Giacomini (interino).

VASCO - Martín Silva; Gilberto, Paulão, Rafael Marques e Ramon; Jean, Bruno Paulista (Wellington), Escudero (Guilherme Costa), Paulinho e Matheus Vital; Paulo Vitor. Técnico: Milton Mendes.

GOLS - Paulinho, aos 13, e Yago, aos 17 minutos do primeiro tempo; Paulinho, aos 22 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Yago, Alex Silva, Otero, Matheus Mancini e Marlone (Atlético-MG); Jomar, Bruno Paulista e Escudero (Vasco).

ÁRBITRO - Raphael Claus (Fifa/SP).

RENDA - R$ 312.236,00.

PÚBLICO - 12.497 pagantes.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).