• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Marcelo Melo vence, vai à final de duplas de Wimbledon e assumirá topo do ranking

  • COMPARTILHE
Esportes

Marcelo Melo vence, vai à final de duplas de Wimbledon e assumirá topo do ranking

O brasileiro e o polonês triunfaram em uma batalha de cinco sets na qual ganharam com parciais de 6/3, 6/7 (4/7), 6/2, 4/6 e 9/7, após 3h32min

Atuando ao lado de Lukasz Kubot, Marcelo Melo justificou nesta quinta-feira a grande fase que vive nesta temporada de grama ao vencer o finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers, cabeças de chave número 1 de Wimbledon, para ir à final do torneio de duplas masculinas do Grand Slam realizado em Londres. O brasileiro e o polonês triunfaram em uma batalha de cinco sets na qual ganharam com parciais de 6/3, 6/7 (4/7), 6/2, 4/6 e 9/7, após 3h32min.

Com o triunfo, o tenista mineiro terá a chance de buscar neste sábado um inédito título do tradicional torneio inglês para a sua carreira. E, antes de lutar por este sonhado feito, Melo assegurou nesta quinta a sua subida para a liderança do ranking individual de duplistas da ATP. Hoje ele é o terceiro do mundo nesta listagem, mas vai saltar para o primeiro lugar na segunda-feira, quando ocorrerá a próxima atualização feita pela entidade que controla o tênis profissional. Assim, retornará também ao posto que já ostentou anteriormente em 2015.

O brasileiro vai ultrapassar justamente Kontinen e Peers, que hoje figuram respectivamente na ponta e na vice-liderança do ranking de duplistas e precisavam ganhar nesta quinta-feira para sustentar estas posições. Entretanto, eles não resistiram ao ótimo momento de Melo e Kubot, que chegaram a Wimbledon embalados pelas conquistas de títulos em torneios na Holanda (ATP 250 de Hertogenbosch) e na Alemanha (ATP 500 de Halle), ambos também em piso de grama.

Na decisão de sábado, o brasileiro e o polonês terão pela frente os vencedoras da partida entre a dupla formada pelo croata Mate Pavic e o austríaco Olivier Marach contra a parceria da Croácia que conta com Nikola Mektic e Franko Skugor. Esta semifinal também está prevista para ser encerrada nesta quinta.

Cabeças de chave número 4 desta disputa do Grand Slam inglês, Melo e Kubot travaram um jogo muito equilibrado com Kontinen e Peers, que exibiram eficiência ao aproveitarem duas das apenas três chances que tiveram de quebrar o saque dos adversários em toda a partida. Pressionados, porém, viram o brasileiro e o polonês converterem cinco de dez break points, sendo que no último deles o confronto foi liquidado em 9/7 no quinto set.

Esta será a segunda vez que Melo jogará a decisão de Wimbledon, onde ficou com o vice-campeonato atuando ao lado do croata Ivan Dodig em 2013. Antes disso, jogando com o compatriota André Sá, foi semifinalista em 2007, então em sua estreia no Grand Slam inglês, que ele considera o seu favorito no circuito profissional.

O mineiro também lutará neste sábado para conquistar o seu segundo título de Grand Slam. O único que ganhou até hoje foi em 2015, em Roland Garros, meses antes de assumir pela primeira vez o topo do ranking de duplistas naquela temporada. Ao total, porém, o brasileiro acumula 26 títulos de duplas no circuito profissional, sendo quatro deles alcançados neste ano, em que, além dos troféus em Hertogenbosch e Halle, faturou ao lado de Kubot os Masters 1000 de Miami e Madri.