• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Venus vence britânica, avança à 9ª final de simples em Wimbledon e buscará hexa

  • COMPARTILHE
Esportes

Venus vence britânica, avança à 9ª final de simples em Wimbledon e buscará hexa

A tenista de 37 anos de idade obteve o feito ao vencer na semifinal a britânica Johanna Konta por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2, em apenas 1h13min

Nada menos do que 20 anos depois de ter disputado pela primeira vez o Grand Slam de Wimbledon, a veterana norte-americana Venus Williams assegurou nesta quinta-feira, em Londres, a sua nona participação em uma final da chave de simples feminina do mais importante torneio de tênis realizado em quadras de grama. A tenista de 37 anos de idade obteve o feito ao vencer na semifinal a britânica Johanna Konta por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2, em apenas 1h13min.

Hoje na 11ª posição do ranking da WTA, a ex-número 1 do mundo ficou com o título na capital inglesa em 2000, 2001, 2005, 2007 e 2008 e, assim, buscará um histórico hexacampeonato. Ela também foi vice-campeã em 2002, 2003 e 2009, em todas estas ocasiões sendo derrotada na final pela sua irmã mais nova, Serena Williams.

Venus, por sua vez, terá a chance de manter a hegemonia recente da família Williams na chave feminina, pois Serena ficou com o título das últimas duas edições de Wimbledon, onde ganhou um total de sete taças de campeã do torneio de simples.

A adversária de Venus na decisão, marcada para acontecer neste sábado, será a espanhola Garbiñe Muguruza, que horas mais cedo arrasou a eslovaca Magdalena Rybarikova por duplo 6/1 na outra semifinal. E, para ter a chance de voltar à final depois de oito anos, a norte-americana também foi dominante contra Johanna Konta, de 26 anos, sétima colocada do ranking mundial e que já havia feito história ao se tornar a primeira britânica a ir à semifinal de Wimbledon em quase 40 anos, repetindo o feito obtido por Virginia Wade em 1978.

Sem se intimidar com a forte torcida da casa por Konta, Venus confirmou todos os seus saques na partida, salvou as duas chances de quebra que cedeu à britânica e converteu três de oito break points para encaminhar o seu triunfo em sets diretos. Com 79% de aproveitamento dos pontos que disputou quando encaixou o seu primeiro serviço, a norte-americana ainda acumulou 19 bolas vencedoras e cometeu apenas nove erros não forçados, contra 20 winners e 13 erros de sua adversária.

FEITOS HISTÓRICOS - E Venus fará a sua nona final em Wimbledon nesta que é a sua 20ª participação no Grand Slam, no qual ela também ostenta seis títulos da chave de duplas, sendo o último deles obtido no ano passado - também ergueu a taça desta disputa em Londres em 2000, 2002, 2008, 2009 e 2012.

Ou seja, a veterana fez valer a sua enorme experiência para superar Konta e também se tornar a segunda tenista mais velha a alcançar uma final de Grand Slam na história. Com 37 anos e 29 dias, ela praticamente igualou o feito da checa naturalizada norte-americana Martina Navratilova, que foi vice-campeã de Wimbledon em 1994 então com 37 anos e 258 dias de vida.

Na final deste sábado, Venus buscará também o seu oitavo título de Grand Slam. Além das cinco taças de Wimbledon, ela ganhou dois troféus do US Open, em Nova York, onde foi campeã em 2000 e 2001.

Na decisão contra Muguruza, por sinal, a norte-americana defenderá uma vantagem de três vitórias e uma derrota em quatro jogos contra a espanhola, que levou a melhor sobre a rival apenas no último destes embates, no saibro de Roma, no ano passado. Esta também será a primeira vez que elas se enfrentarão em uma quadra de grama no circuito profissional.