• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Ascensão do Atlético-PR e retrospecto deixa Santos em alerta para jogo na Vila

  • COMPARTILHE
Esportes

Ascensão do Atlético-PR e retrospecto deixa Santos em alerta para jogo na Vila

A vitória do Santos na primeira partida por 3 a 2 não é garantia de classificação. Para a próxima partida, a equipe paulista vai entrar em campo focada para não ter surpresas

São Paulo - O Santos abriu vantagem no confronto com o Atlético Paranaense nas oitavas de final da Copa Libertadores, ao vencer o jogo de ida por 3 a 2, no Durival de Brito, no início de julho, mas o clube está longe de acreditar que a classificação à próxima fase já está encaminhada. Afinal, o histórico entre os times no torneio continental e a recuperação do adversário nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro deixam o time em alerta para o confronto da próxima quinta-feira na Vila Belmiro.

Em 2005, pelas quartas de final, o jogo de ida entre Atlético-PR e Santos terminou com o placar de 3 a 2, mas favorável aos paranaenses. Na volta, então, na Vila Belmiro, o Atlético fez ainda melhor e venceu por 2 a 0, com gols de Aloísio, avançando às semifinais - o time se classificou à decisão, mas perdeu para o São Paulo.

O placar daquela partida na Vila Belmiro é exatamente o que o Atlético-PR precisa na próxima quinta para avançar às quartas de final da Libertadores. Para evitar a sua repetição, o Santos confia na escalação do sistema defensivo titular considerado ideal nesta temporada, com Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca, algo que não acontecia há mais de dois meses por causa de suspensões e lesões.

Além disso, quando recebeu o Santos para o jogo de ida da Libertadores, o Atlético-PR ocupava as últimas posições do Campeonato Brasileiro e era dirigido por Eduardo Baptista, que acabou sendo demitido. Agora, o time é comandado por Fabiano Soares e vem em ascensão.

Nas últimas três partidas no Brasileirão, o Atlético-PR venceu todas, sem levar sequer um gol, diante de Vasco (1 a 0), Avaí (5 a 0) e Palmeiras (1 a 0), sendo que dois desses confrontos foram como visitantes, a mesma condição do duelo de quinta com o Santos.

"Está sendo realizado um grande trabalho, mas respeitamos o adversário. Eles ganharam fora de casa do Palmeiras. Precisamos ficar muito atentos. Queremos algo grande, nós somos grandes. Temos que jogar o nosso futebol com raça e amor ao clube", disse Zeca, ao site oficial do Santos.

O próprio Santos, porém, vem em momento em ainda melhor, com 11 partidas invicto - o triunfo sobre o Atlético-PR foi o segundo dessa série da equipe sem ser batida. Ampliá-la para 12 jogos é suficiente para o time se garantir nas quartas de final da Libertadores, fase em que enfrentaria o vencedor da série entre Palmeiras e o equatoriano Barcelona.