• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Bombeiro de Cachoeiro embarca para disputa do Mundial de Aquathlon no Canadá

  • COMPARTILHE
Esportes

Bombeiro de Cachoeiro embarca para disputa do Mundial de Aquathlon no Canadá

A prova será no próximo dia 25, na cidade de Penticton. O soldado do 3º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Cachoeiro vai competir na distância de um quilômetro de natação e mais cinco quilômetros de corrida

O triatleta e soldado do 3 º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Cachoeiro, Rômulo Santos, o Azevedo, embarca no próximo domingo (20), rumo ao Campeonato Mundial de Aquathlon, no Canadá. A competição será realizada no próximo dia 25, na cidade de Penticton e reunirá os melhores esportistas do mundo. Essa é a oitava participação do bombeiro militar na competição.

A melhor colocação do soldado Azevedo até hoje no Aquathlon foi justamente no Mundial do Canadá em 2014, na cidade de Edmonton, quando conquistou o 4º lugar na categoria 25/29 anos. Rômulo vai disputar na mesma categoria a distância de um quilômetro de natação e mais cinco quilômetros de corrida.

No ano passado, o bombeiro militar fez história em Cozumel, no México, conquistando o Bronze na categoria 25/29 anos, no Mundial de Triathlon. De quebra ele também se tornou o primeiro bombeiro militar da história do Brasil a ser medalhista em mundiais. Neste ano, por falta de apoio financeiro, o atleta não defenderá a medalha no Mundial de Triathlon, que será realizado na Holanda no próximo mês.

Conquistas

Rômulo ressalta que a experiência ao longo dos anos em todos esses Mundiais ajuda muito na prova do Canadá. No Triathlon foram necessárias cinco participações para a conquista da medalha, e agora em sua 8ª participação na prova de Aquathlon, ele afirma que o objetivo principal é primeiro alcançar sua melhor performance. “Se conseguir será mera consequência e claro, o maior objetivo é entrar no Top 3”, comenta.

Segundo ele, os competidores são de alto nível técnico. “No Mundial não existem ‘bobos’, afinal todos os atletas passaram por suas respectivas seletivas nacionais e o nível de todos é bem similar. Qualquer detalhe faz a diferença. Gostaria muito de agradecer o apoio que recebo do comando do 3º BBM e dos meus companheiros de trabalho, na missão de conciliar vida pessoal e profissional com a vida de atleta de alto rendimento”, completa o triatleta.Além do Bronze de Cozumel no Triathlon em 2016, Rômulo é atualmente tricampeão Brasileiro de Aquathlon e líder isolado do Ranking Nacional e, sua categoria. Neste ano, o atleta já conquistou por duas vezes o 3º lugar na Elite no Rio Triathlon, prova mais tradicional do calendário nacional, além de estar sempre no Top 3 Elite nos campeonato Carioca de Aquathlon e provas no Espírito Santo.