• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Com gol de pênalti no fim, Chapecoense perde Copa Suruga para Urawa Red Diamonds

  • COMPARTILHE
Esportes

Com gol de pênalti no fim, Chapecoense perde Copa Suruga para Urawa Red Diamonds

Em um jogo em muitas emoções, chapecoense acabou perdendo para equipe japonesa por 1 a 0

São Paulo - A Chapecoense perdeu nesta terça-feira a decisão da Copa Suruga. Em uma partida de baixo nível técnico, a equipe levou um gol de pênalti nos minutos finais e acabou sendo superada pelo japonês Urawa Red Diamonds por 1 a 0, em Saitama, em um dos estádios que foram palco da Copa do Mundo de 2002.

O confronto entre Urawa Red Diamonds e Chapecoense teve pouca emoção. O time japonês apresentou mais organização tática e controlou o primeiro tempo, um cenário diferente da etapa final, quando a equipe catarinense até teve chances de gol, mas acabou sendo superada no fim em um pênalti que provocou protestos dos jogadores da equipe brasileira, quando a partida parecia fadada a ser definida nos pênaltis.

A Chapecoense se garantiu na disputa da Copa Suruga após ser declarada campeã da Copa Sul-Americana de 2016 pela Conmebol depois da tragédia aérea que provocou a morte de 71 pessoas quando a equipe seguia para a disputa da final com o Atlético Nacional, na Colômbia. Já o Urawa Red Diamonds conquistou no ano passado o título da Copa da Liga Japonesa, o que lhe garantiu no confronto desta terça.

Antes da Chapecoense, outros dois clubes brasileiros haviam participado da Copa Suruga: o Internacional, que levou a taça da competição amistosa em 2009, e o São Paulo, derrotado em 2013. Além disso, esta foi a sexta vez em dez edições que a taça ficou com um time do Japão.

Agora, após a passagem pela Europa e pelo Japão, a Chapecoense retorna ao País e vai voltar a jogar no próximo domingo. No Allianz Parque, o time enfrentará o Palmeiras em duelo válido pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. E o foco deverá ser a luta contra o rebaixamento, ainda mais que a equipe está na zona de descenso, na 17ª posição, mesmo que com um jogo a menos do que os principais adversários.

O JOGO - A Chapecoense até esboçou um bom início da partida, apostando em jogadas aéreas para tentar ameaçar o Urawa Red Diamonds. Mas essa situação durou pouco. Logo o time japonês adiantou a marcação e passou a dominar o duelo, ainda que sem criar chances reais de gol em um primeiro tempo fraco em Saitama.

Muito recuada, a Chapecoense apostava em chutões para sair do campo de defesa, mas sem muito sucesso, deixando o controle da posse de bola para os adversários. Além disso, o lateral-direito Apodi, quase sempre um desafogo para a equipe em jogadas de velocidade, era bem neutralizado, principalmente porque o atacante brasileiro Rafael Silva lhe dava bastante trabalho na marcação. Só que como faltava criatividade ao organizado time japonês, o primeiro tempo terminou com um modorrento 0 a 0.

Na etapa final, a Chapecoense conseguiu equilibrar o jogo, passando a ter mais posse de bola no setor ofensivo. E o time quase abriu o placar aos 13 minutos, quando Arthur foi lançado por Luiz Antônio e bateu para boa defesa de Enomoto. Ele ainda pegou o rebote e voltou a finalizar, mas, sem ângulo, não conseguiu acertar a meta da equipe japonesa. A Chapecoense voltou a ameaçar aos 16, quando Reinaldo cobrou lateral com força na direção da grande área e Douglas Grolli cabeceou por cima da meta do Urawa Red Diamonds.

Foram esses os melhores momentos da Chapecoense na partida. E embora a equipe tenha se mantido no restante da etapa final no ataque, criando alguns lances perigosos com Apodi, acabou sendo vazada no final da partida, após erro de Lucas Marques, Douglas Grolli derrubar Zlatan Ljubijankic na grande área.

A marcação provocou forte reclamação da Chapecoense, o que postergou em mais de cinco minutos a cobrança. Aos 48, então, Abe bateu no canto esquerdo da meta defendida pelo goleiro Jandrei, colocando o Urawa Red Diamonds em vantagem.

Nos instantes finais, a Chapecoense apostou em jogadas aéreas para empatar o duelo e levar a sua definição para os pênaltis. Mas não teve êxito e amargou a derrota para o time japonês, campeão da Copa Suruga.

FICHA TÉCNICA

URAWA RED DIAMONDS 1 x 0 CHAPECOENSE

URAWA RED DIAMONDS - Enomoto; Maurício, Moriwaki (Endo) e Makino; Abe, Komai (Kikuchi), Ugajin (Hirakawa) e Kashiwagi; Muto (Nagasawa), Zlatan Ljubijankic (Onaiwu) e Rafael Silva. Técnico: Takafumi Hori.

CHAPECOENSE - Jandrei; Apodi, Douglas Grolli, Fabrício Bruno e Reinaldo; Moisés Ribeiro (Lucas Marques), Lucas Mineiro e Luiz Antonio (Luiz Otávio); Penilla (Wellington Paulista), Túlio de Melo e Arthur. Técnico: Vinícius Eutrópio.

GOL - Abe, aos 48 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Jon Hyeok Kim (Coreia do Sul).

CARTÕES AMARELOS - Rafael Silva (Urawa Red Diamonds); Douglas Grolli e Luiz Antonio (Chapecoense).

RENDA - Não disponível.

PÚBLICO - 11.002 espectadores.

LOCAL - Estádio de Saitama, em Saitama (Japão).