• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Com Jefferson e Gatito, Jair faz mistério no Botafogo para decisão

  • COMPARTILHE
Esportes

Com Jefferson e Gatito, Jair faz mistério no Botafogo para decisão

Jefferson ficou mais de um ano afastado dos gramados por causa de uma grave lesão no braço esquerdo

Na véspera da partida mais importante do ano para o Botafogo até o momento, o técnico Jair Ventura fez suspense. Pela primeira vez, ele relacionou com Gatito Fernández e Jefferson para uma partida e, com os dois em grande forma, preferiu esconder qual será seu goleiro titular na partida contra o Nacional-URU, nesta quinta-feira, no Engenhão, pela volta das oitavas de final da Libertadores.

"Já foi sanada a dúvida, mas vocês só vão saber amanhã, com o resto do time. Amanhã explico o porquê. Mas os dois estão relacionados", garantiu Jair, que exaltou o desempenho dos dois nos treinos de cobranças de pênalti durante a semana. "Temos bons goleiros."

Jefferson ficou mais de um ano afastado dos gramados por causa de uma grave lesão no braço esquerdo e viu Gatito viver grande momento no primeiro semestre deste ano. O brasileiro, no entanto, também retornou bem, e desde então eles vem revezando a titularidade, até por conta de novos problemas físicos que sofreram.

Por isso, nesta quinta será a primeira vez que Jair terá os dois à disposição. Mas esta não é a única dúvida do treinador. Ele também deixou no ar a possibilidade do retorno de Arnaldo, que se recuperou de lesão e pode ocupar a vaga de Luis Ricardo na lateral direita. Os zagueiros Emerson Santos e Marcelo podem ser improvisados e são outras opções para o setor.

Mas independente da alternativa que for utilizada, Jair sabe que o confronto desta quinta será único na história do Botafogo e pediu o apoio da torcida. O treinador também celebrou as experiências recentes do clube neste tipo de partida, como diante do Colo-Colo e do Olimpia, na fase preliminar da Libertadores deste ano.

"A gente vem de decisões desde muito cedo, então é mais uma decisão. O sentimento é o mesmo da partida do Colo-Colo. Se não tivesse passado daquele jogo, não estava aqui agora. É preciso atenção o tempo todo, em nenhum momento vamos sentar na vantagem", afirmou o técnico do Botafogo, que venceu o primeiro jogo, no Uruguai, por 1 a 0.