• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Evandro e André batem canadenses de virada e vão à semifinal do vôlei de praia

  • COMPARTILHE
Esportes

Evandro e André batem canadenses de virada e vão à semifinal do vôlei de praia

A classificação coroa o bom trabalho da dupla formada para esta temporada. De quebra, Evandro e André ainda vingaram Alison e Bruno Schmidt

Evandro e André estão nas semifinais do Campeonato Mundial de Vôlei de Praia, que está sendo disputado em Viena, na Áustria. Neste sábado, a dupla brasileira garantiu vaga na próxima fase ao derrotar os canadenses Saxton e Schalk de virada, em uma emocionante partida, por 2 sets a 1. As parciais foram de 17/21, 22/20 e 15/10.

A classificação coroa o bom trabalho da dupla formada para esta temporada. De quebra, Evandro e André ainda vingaram os compatriotas Alison e Bruno Schmidt, atuais campeões olímpicos e favoritos ao título, que caíram justamente diante de Saxton e Schalk nas oitavas de final.

"Estou feliz por termos conseguido chegar às semifinais. Esta é a segunda vez que consigo a vaga para esta fase em três Mundiais que disputei. Mas eu sei que uma competição diferente começa agora. Estamos jogando bem e confiantes, mas temos que manter os pés no chão, pensar jogo a jogo. Não é hora de pensar no ouro ainda. Amanhã será um novo dia", projetou Evandro.

O jogador foi fundamental para o triunfo brasileiro com seu saque e terminou o duelo com seis aces. O maior pontuador do confronto, no entanto, foi justamente seu parceiro André, que terminou com 30 pontos, todos eles de ataque e alguns em momentos decisivos.

"Fico muito feliz porque chegamos às semifinais. É meu primeiro Mundial, nossa primeira temporada juntos e sabemos que ainda temos muito a melhorar. Mudamos muito nossa estratégia ao longo das partidas porque ainda estamos mirando a melhor forma de trabalhar. Somos a dupla menos experiente. Mas esta vitória significa muito e queremos conquistar uma medalha", comentou André.

Com a classificação de Evandro e André, o Brasil se vê, pelo menos no torneio masculino, com possibilidade de estender a sua hegemonia no Mundial, no qual ganhou um total de 11 títulos, sendo seis com os homens e cinco com as mulheres.

Duplas masculinas nacionais também subiram ao pódio com outras quatro medalhas de prata e mais quatro de bronze, enquanto as femininas contabilizaram ainda mais cinco segundo lugares e outros cinco terceiros. Ou seja, os brasileiros acumulam um total de 29 pódios na história do Mundial, que vive a sua 11ª edição e é disputado a cada dois anos desde 1997.