• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Jair Ventura critica chegada de técnicos estrangeiros ao Brasil: 'Tiram mercado'

  • COMPARTILHE
Esportes

Jair Ventura critica chegada de técnicos estrangeiros ao Brasil: 'Tiram mercado'

Jair Ventura também lembrou que poucos brasileiros conseguem trabalhar fora do País e disse temer que o mercado fique ainda mais restrito com a chegada de treinadores estrangeiros

Rio - Apontado como um treinador promissor após um bom início de carreira à frente do Botafogo, Jair Ventura criticou a decisão da diretoria do Flamengo de apostar em um técnico estrangeiro, o colombiano Reinaldo Rueda, para a sequência da temporada. Na sua avaliação, esse tipo de contratação diminui as oportunidades dos jovens treinadores que estão surgindo no futebol brasileiro.

"Não que eu seja contra os estrangeiros trabalharem aqui, mas já estamos perdendo mercado fora. Daqui a pouco, perdemos o mercado interno. Então do que adianta se preparar, estudar? Venho fazendo diversos cursos, sempre me preparando. As pessoas tem que primeiro olhar para cá, para depois olhar para fora", afirmou em entrevista ao Fox Sports.

Rueda foi apresentado pelo Flamengo na última segunda-feira e, curiosamente, fará a sua estreia exatamente diante do Botafogo de Jair Ventura, na próxima quarta-feira, no Engenhão, no duelo de ida das semifinais da Copa do Brasil. O botafoguense fez elogios ao colombiano, lembrou que eles se enfrentaram recentemente, quando Rueda estava à frente do Atlético Nacional, mas seguiu com seu discurso de "reserva de mercado" aos treinadores brasileiros.

"Acho um grande treinador, enfrentei na fase de grupos, uma equipe bem organizada e pode dar certo. Mas estou falando em nome dos treinadores, como jovem e brasileiro. Para o mercado, isso é muito ruim. Fica parecendo que você não tem condições e é ainda pior para os jovens treinadores", acrescentou.

Jair Ventura também lembrou que poucos brasileiros conseguem trabalhar fora do País e disse temer que o mercado fique ainda mais restrito com a chegada de treinadores estrangeiros. "Hoje eu não posso trabalhar no exterior porque não tenho licença. E qualquer pessoa pode chegar e trabalhar no Brasil. Então isso não é legal, estão tirando espaço dos outros. Desejo sorte ao Rueda, mas é algo que temos de repensar", concluiu.