• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Lesão rara no quadril tira Jailson de cena no Palmeiras por tempo indeterminado

  • COMPARTILHE
Esportes

Lesão rara no quadril tira Jailson de cena no Palmeiras por tempo indeterminado

A contusão no músculo chamado iliopsoas, no quadril, é um problema mais comum em modalidades como hóquei no gelo, futebol americano e até no balé

São Paulo - Uma lesão rara e tida pelos médicos como inédita no futebol profissional vai tirar de cena o goleiro Jailson, do Palmeiras, por tempo indeterminado. A contusão no músculo chamado iliopsoas, no quadril, é um problema mais comum em modalidades como hóquei no gelo, futebol americano e até no balé.

O clube se surpreendeu com o problema apresentado pelo jogador de 36 anos. Os médicos, porém, têm a certeza de não ser necessária a realização de cirurgia e de que o problema não vai obrigar o goleiro a encerrar a carreira. O tempo de recuperação previsto inicialmente era de um mês, mas o prazo foi alterado para indeterminado.

O médico do Palmeiras, Gustavo Magliocca, se surpreendeu com a lesão do jogador e buscou informações com um médico do Denver Broncos, equipe da NFL, referência no tratamento de lesões no quadril. No futebol americano, a ocorrência de problemas no quadril é maior pela frequência de pancadas na região. Já no futebol, a maior parte das lesões musculares acontece na coxa.

O problema de Jailson foi citado em pouquíssimas referências da literatura médica e, por isso, chamou a atenção. Segundo o clube, há somente três registros semelhantes ao caso de Jailson, todos em indivíduos que não eram atletas.

Segundo o ortopedista Dorian Riker, especialista em problemas no quadril, a lesão do goleiro era improvável de atingir quem joga futebol. "Esse problema é mais comum em bailarinas profissionais e pacientes que fazem hóquei no gelo, por causa dos traumas e trombadas em posições que não saudáveis, como em rotação pelas freadas dos patins", comentou.

O músculo em formato de Y liga a lombar ao fêmur e foi lesionado por Jailson durante a disputa de pênaltis contra o Barcelona, do Equador, pela Copa Libertadores, no último dia 9. O goleiro sentiu dores na virilha depois de quase defender o chute de Marcos Caicedo. A bola passou por baixo do corpo do jogador enquanto ele saltava para o canto esquerdo. Não defendeu.

"Com bailarinas, esse problema no iliopsoas é comum, pois elas fazem muitas posições em que há a hiperextensão do quadril em rotação externa, que joga todo o centro de gravidade para trás e força a extensão máxima do músculo", explicou.

O Palmeiras descarta a realização de cirurgia para tratar o problema. Os médicos informaram que vão adotar um método conservador de tratamento, com medicações e fisioterapia.

Fernando Prass volta à equipe

O afastamento de Jailson do time alivia um problema para o Palmeiras nesta parte final da temporada. O goleiro jamais foi derrotado em partidas do Campeonato Brasileiro em 23 participações. No ano passado, ele foi um dos destaques da campanha do título nacional. A lesão reabriu espaço para Fernando Prass voltar à equipe. O terceiro goleiro, Vinícius Silvestre, virou o substituto imediato.

Jailson publicou nesta quarta-feira nas redes sociais recados em vídeo e texto para tranquilizar a torcida do Palmeiras. "Obrigado pelas mensagens de carinho, estou cada dia melhor. O guerreiro vai voltar mais firme e forte".

O goleiro tem ido todos os dias à Academia de Futebol para tratar a lesão no quadril. Na última terça-feira, ele foi a campo para participar de uma reunião do elenco com o técnico Cuca. Após a conversa, Jailson voltou ao departamento médico mancando para o tratamento.