• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Levir vê série de empates como coincidência e valoriza invencibilidade do Santos

  • COMPARTILHE
Esportes

Levir vê série de empates como coincidência e valoriza invencibilidade do Santos

Embora tenha exaltado a invencibilidade do Santos, Levir reconheceu que a sequência de empates também deixa o time mais distante do título brasileiro. Com 38 pontos, o time está em terceiro lugar, a 12 do líder Corinthians

Belo Horizonte - O quarto empate consecutivo do Santos no Campeonato Brasileiro foi encarado com naturalidade pelo técnico Levir Culpi. Após a igualdade por 1 a 1 com o Cruzeiro, domingo, no Mineirão, pela 22ª rodada, o treinador avaliou como uma "coincidência" a sequência de igualdades e considerou o resultado como um placar justo.

"Para o time que quer chegar na ponta, empate não é bom matematicamente, é apenas um ponto. Os campeões jogam para vencer, é o nosso caso, para mim é uma coincidência. Empatar contra o Corinthians no próximo jogo, por exemplo, seria normal. Quero três pontos, mas também não quero perder. Um ponto às vezes nos deixa em situação razoável. Levo muito o resultado pelo que aconteceu no jogo. Hoje (domingo) o empate foi merecido", afirmou.

Assim, Levir preferiu valorizar a longa série invicta do Santos, que completou o 15º jogo consecutivo sem derrota na temporada. Além disso, fez elogios ao adversário, ainda que o Cruzeiro tenha atuado sem quatro titulares.

"Emocionalmente, você não sai triste do jogo, não jogamos com um time fraco de Série B. O Cruzeiro tem três elencos, tem três times. O Santos também. Com qualquer dos três times, é um clássico e você não sabe quem ia ganhar. Isso valoriza o fato de não termos perdido. Ninguém consegue bater o Santos também, mas temos que vencer para chegar na ponta, ser mais regular", disse.

Para Levir, o Santos foi superior no primeiro tempo, quando abriu o placar com Bruno Henrique, mas acabou sendo dominado na etapa final, quando Rafinha marcou o gol de empate para o Cruzeiro.

"O jogo teve dois tempos, um de cada time. O Santos esteve melhor no primeiro tempo, o Cruzeiro foi melhor no segundo. Tivemos algumas dificuldades na articulação, mas não vou dizer publicamente o que achei de cada jogador. O empate por 1 a 1 foi um resultado justo pelo que aconteceu", comentou.

Embora tenha exaltado a invencibilidade do Santos, Levir reconheceu que a sequência de empates também deixa o time mais distante do título brasileiro. Com 38 pontos, o time está em terceiro lugar, a 12 do líder Corinthians. E os rivais vão se enfrentar em clássico na próxima rodada, em 10 de setembro, na Vila Belmiro.

"O título é o objetivo de um clube do tamanho do Santos. Penso jogo a jogo, não gosto de fazer cálculos. Projeto três pontos contra o Corinthians. Não tenho como solucionar os pontos que ficaram aqui, mas reconheço que o time precisa de 70% para ser campeão", concluiu.