• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Agente do Capixaba Esquiva Falcão luta para criar novos astros do boxe

  • COMPARTILHE
Esportes

Agente do Capixaba Esquiva Falcão luta para criar novos astros do boxe

Uma nova geração pode ajudar a fazer renascer o interesse do torcedor brasileiro pela "nobre arte". O papel de buscar novos nomes para o box está com Sérgio Batarelli

São Paulo - O boxe no Brasil passou por maus momentos na última década. Entre outros problemas, o País viu Acelino "Popó" Freitas perder o título mundial e, para piorar, empresários se aproveitaram da popularidade do esporte para enganar atletas. Contudo, uma nova geração pode ajudar a fazer renascer o interesse do torcedor brasileiro pela "nobre arte" e parte do trabalho para criar novos campeões passa por um gerenciamento de carreira eficiente. Esse é o papel que Sérgio Batarelli tenta desempenhar pelos medalhistas olímpicos Esquiva Falcão e Robson Conceição.

O trabalho visa sempre o longo prazo, segundo Sérgio Batarelli. "Demora de quatro a seis anos para poder lutar pelo título mundial", afirmou. Esquiva Falcão é acompanhado pelo empresário desde 2013 e pode lutar pelo cinturão em 2018. Neste período, o boxeador capixaba lutou 16 vezes e venceu todas, sendo 12 por nocaute. Robson Conceição fez a sua estreia no profissional em 2016 e lutou quatro vezes, também vencendo todas.

Duas questões a serem gerenciadas pela equipe são a frequência das lutas e a qualidade dos adversários. "Por ano, geralmente são seis ou sete lutas, mas pode fazer até 12, dependendo do número de eventos e se as lutas foram duras, de oito assaltos ou 10 assaltos. Se o cara levou muito golpe, vai precisar de um tempo para recuperar. Mas nunca se pode ficar mais de seis meses sem lutar e vencer, se não cai no ranking", disse Sérgio Batarelli.

Quanto aos adversários, o ex-lutador diz que um pouco de ousadia pode ser necessária. "Não posso colocar o meu boxeador para enfrentar só caras fracos, se não ele vai ter uma falsa confiança, não vai evoluir, e quando pegar alguém mais forte, vai rodar. Um exemplo é quando coloquei um dos meus boxeadores, o Paulinho Soares, para lutar com um cara bem mais experiente, que tinha 22 vitórias e quatro derrotas. Todo mundo achou que eu era louco, mas ele venceu a luta em dez assaltos", relatou.

Acompanhamento

Outro aspecto fundamental é o acompanhamento constante. "O atleta precisa ter compromisso, estar em boa condição mental e psicológica. Por isso, além de treinador e preparador físico, temos também psicólogo. Tudo que envolve o lutador afeta a carreira dele. E cuidamos para manter a cabeça no lugar depois da fama, porque é comum se perder. Até treinar demais pode atrapalhar".

Para vender a imagem dos atletas, a aposta é no crescimento deles durante a carreira, atraindo mais interesse conforme se aproximam da disputa pelo título mundial. As últimas lutas de Esquiva Falcão e Robson Conceição foram transmitidas pelo SporTV, que tem contrato com a Top Rank, empresa da qual Sérgio Batarelli é o representante no Brasil.

Ao mesmo tempo, o manager fala da vontade em trazer uma luta de um dos principais nomes que agencia para o Brasil. "O Esquiva deve lutar agora em dezembro, se vencer, pode se credenciar para desafiar o campeão mundial. Ao mesmo tempo, o japonês que o derrotou naquela luta polêmica na final da Olimpíada (Ryota Murata) pode se tornar o campeão. Se uma luta entre os dois for confirmada, pensamos em fazer em São Paulo, onde tem uma grande comunidade japonesa, ou em Tóquio". Para Sérgio Batarelli, somente um novo ídolo pode voltar a tornar o esporte popular no Brasil novamente.

BOXING FOR YOU - Em busca de novos talentos, o empresário tem um evento próprio, o Boxing For You, que caminha para sua quarta edição. As duas primeiras edições foram transmitidas pelo canal BandSports, a última pelo SporTV, mesmo que transmitirá o próximo evento. A principal luta será entre Paulinho Soares e o chileno Jose Velásquez, pelo título latino da Organização Mundial de Boxe. A luta acontecerá neste sábado, na sede do Juventus, em São Paulo, a partir das 20 horas.