• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Rodriguinho pede desculpas e diretor do Corinthians fala em 'virar a chave'

  • COMPARTILHE
Esportes

Rodriguinho pede desculpas e diretor do Corinthians fala em 'virar a chave'

A diretoria do clube saiu em defesa do jogador e disse que o momento é de virar a chave e focar as atenções no Campeonato Brasileiro

São Paulo - A expulsão na partida contra o Racing abalou o meia Rodriguinho, que pediu desculpas para os companheiros de Corinthians após a partida, que culminou com a eliminação do time na Copa Sul-Americana, na noite desta quarta-feira. A diretoria do clube saiu em defesa do jogador e disse que o momento é de virar a chave e focar as atenções no Campeonato Brasileiro.

"O Rodriguinho ficou chateado, pediu desculpas e deu uma entrada dura. Está tudo bem e agora é pensar no São Paulo, ganhar e prosseguir com a boa campanha no Brasileiro", disse o diretor de futebol, Flávio Adauto.

O diretor assegura que a eliminação não é motivo para pressão em cima do time. Ele lembra que o Corinthians não foi derrotado pelos argentinos - empate sem gols na Argentina, no jogo da volta, e 1 a 1 no Itaquerão, na ida.

"A gente perdeu dois jogos no Brasileiro e falaram em pressão. A diferença caiu de dez para sete pontos e falou-se de pressão. O que temos é uma grande disposição para fazer um bom jogo no domingo e virar a chave. Sabemos que será um jogo muito difícil, mas já passamos por outras situações difíceis. E não perdemos na Argentina. Lutamos, mas só empatamos", lembrou.

O atacante Jô, que também foi expulso, defendeu o companheiro de time, mas admitiu que ele merecia ter recebido o cartão vermelho. "O lance do Rodriguinho foi rápido. Ele disse que tentou recolher a perna, acho que um amarelo era justo. Não sabemos a intenção do árbitro. O meu foi a jogada que faço o jogo todo, disputei uma bola no alto e levei amarelo. Na outra, fui tentar dar um carrinho, foi para amarelo e fui expulso. Não tenho o que reclamar de arbitragem."