• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Flamengo goleia Bahia por 4 x 1 com gols de Réver e Diego

  • COMPARTILHE
Esportes

Flamengo goleia Bahia por 4 x 1 com gols de Réver e Diego

Com o resultado, o Rubro-Negro chega à sexta posição e cola no G4

Foto: Site Oficial do Flamengo

Rio - Com dois gols do zagueiro Réver e outros dois do meia Diego, o Flamengo goleou o Bahia por 4 a 1, na quinta-feira (19), no estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro, no fechamento da 29.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mas a vitória não foi tão fácil como mostra o placar porque o time carioca saiu na frente, cedeu o empate e depois sofreu para buscar os outros gols, todos no segundo tempo.

Mas a vitória empurrou o Flamengo para o sexto lugar, com 46 pontos. O Bahia, que vinha de quatro jogos sem perder, continua com 35 pontos, agora em 13.º, ainda temendo o rebaixamento.

No primeiro tempo, o Flamengo manteve mais a posse de bola, mas não conseguia fazer as infiltrações. Nem as jogadas em velocidade com o colombiano Berrío, pelo lado direito, deram certo. Afinal ele estava bem marcado. O Bahia esperava a chance de contra-atacar. Desta forma teve duas boas chances que morreram nas defesas de Diego Alves.

A primeira aos 22 minutos, quando Zé Rafael chutou de fora da área e Diego Alves espalmou para a frente mesmo. A outra com Vinícius, aos 29, quando ele invadiu a área, mas chutou em cima do corpo do goleiro. A única chance real do time carioca aconteceu um pouco antes, aos 22, quando Diego dominou a bola na frente da área e bateu cruzado. O goleiro Jean, de mão trocada, mandou a bola para escanteio.

O Flamengo voltou para o segundo tempo sem sonolência, na base da pressão. Com uma mudança no ataque: Éverton Ribeiro no lugar de Berrío. Aos cinco minutos, Diego avançou pela esquerda, invadiu a área e chutou forte. Jean espalmou para escanteio. Na cobrança rápida do próprio meia, Guerrero desviou na primeira trave e o zagueiro Réver completou com os pés.

A vantagem, pelo menos, tirou a ansiedade dos flamenguistas, empurrando para o visitante a missão de sair da defesa para buscar o empate. Tanto que o técnico Paulo César Carpegiani colocou dois atacantes descansados: Hernane e Allione. Deu certo porque em uma jogada dos dois, o centroavante acabou atropelado por Juan dentro da área: pênalti. Na cobrança, Mendoza esperou a saída de Diego Alves para chutar no canto esquerdo. Empate aos 23 minutos.

O gol desestabilizou o Flamengo, que por alguns minutos se desorganizou em campo. Mas chegou ao segundo gol aos 32 minutos, de novo com o zagueiro Réver. Após outro escanteio, o zagueiro subiu no segundo andar e testou com força e no ângulo de Jean: um golaço. Seu quinto gol, só atrás dos ídolos Diego, com oito, e Guerrero, com seis.

Daí foi a hora dos baianos correrem atrás do empate. O Flamengo aproveitou e ampliou em uma cobrança de pênalti de Diego. Ele mesmo iniciou a jogada, levantando do outro lado para Lucas Paquetá. No desespero, Lucas Fonseca levantou o braço e desviou a bola, cometendo pênalti. Na cobrança, Diego bateu forte no canto direito de Jean.

O próprio meia ampliou o placar aos 41 minutos, quando recebeu de Everton e fez o giro rápido dentro da área, batendo rasteiro. Fatura liquidada e festa nas arquibancadas. Em seguida ele saiu para a entrada de Rômulo, sob os aplausos da torcida.

Neste final de semana, pela 30.ª rodada, o Flamengo vai enfrentar o São Paulo, no estádio do Pacaembu, na capital paulista, no domingo, às 17 horas. No mesmo dia e horário, o Bahia recebe na Arena Fonte Nova, em Salvador, o seu maior rival, o Vitória, em um duelo direto contra o rebaixamento.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 4 x 1 BAHIA

FLAMENGO - Diego Alves; Pará, Réver, Juan e Trauco; Cuéllar, Willian Arão e Diego (Rômulo); Berrío (Éverton Ribeiro), Guerrero (Lucas Paquetá) e Éverton. Técnico: Reinaldo Rueda.

BAHIA - Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Juninho Capixaba; Edson e Renê Júnior; Zé Rafael (Allione), Vinícius (Régis) e Mendoza; Edigar Junio (Hernane). Técnico: Paulo César Carpegiani.

GOLS - Réver, aos 5 e aos 32, Mendoza (pênalti), aos 23, e Diego, aos 39 (pênalti) e aos 41 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Willian Arão, Guerrero, Éverton Ribeiro, Juan e Diego (Flamengo); Juninho Capixaba, Renê Junior e Eduardo (Bahia).

ÁRBITRO - Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP).

RENDA - R$ 225.370,00.

PÚBLICO - 6.951 pagantes (8.282 no total).

LOCAL - Estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro (RJ).