• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

'Não crio expectativa, mas é claro que penso em seleção', diz goleiro Neto

  • COMPARTILHE
Esportes

'Não crio expectativa, mas é claro que penso em seleção', diz goleiro Neto

O goleiro de 28 anos se anima com a boa campanha da equipe, mas evita projetar um retorno à seleção brasileira.

São Paulo - Neto chegou ao Valencia após seis anos no futebol italiano - quatro na Fiorentina e dois na Juventus. O começo no novo clube não poderia ser melhor: em 11 jogos no Campeonato Espanhol, são oito vitórias e três empates, a segunda colocação na tabela de classificação, quatro pontos acima do Real Madrid e quatro atrás do líder Barcelona. 

O goleiro de 28 anos se anima com a boa campanha da equipe, mas evita projetar um retorno à seleção brasileira. Em entrevista ao Estado, ele fala sobre o novo momento na carreira.

A que atribui essa ótima fase que você e o Valencia vivem?

O Valencia é um dos principais clubes da Espanha e da Europa e escolhi jogar aqui porque acredito que a gente tem condições de brigar por grandes objetivos. Fizemos uma ótima pré-temporada e nosso início está sendo excelente, mas o mais importante é não se empolgar. No futebol, as coisas mudam rapidamente e precisamos nos dedicar cada vez mais para manter o mesmo nível.

Está confiante que o Valencia irá alcançar a vaga para a próxima Liga dos Campeões da Europa?

Quando o Valencia me procurou, a diretoria deixou claro que o objetivo era fazer o clube brigar pelas primeiras posições no Campeonato Espanhol e voltar a disputar as principais competições da Europa. Ainda está muito no começo e não dá pra ficar pensando em Liga dos Campeões, o que precisamos fazer é seguir trabalhando com a mesma dedicação. O Espanhol é um campeonato extremamente equilibrado, com ótimas equipes e temos que manter o ritmo até o final, sem bobear.

Você mantém a esperança de ser convocado para a Copa do Mundo de 2018?

Eu não crio expectativa para não atrapalhar o meu dia a dia no Valencia, mas é claro que eu penso em seleção. Já tive o prazer de disputar uma Copa América e os Jogos Olímpicos e foram sensações especiais. Atualmente, nós temos grandes goleiros e respeito todos os meus concorrentes, mas um dos meus objetivos na carreira é voltar a representar o meu país. Para atingir esse objetivo, preciso trabalhar com muita determinação no Valencia e evoluir a cada dia. Se o meu rendimento for bom por aqui, as chances de ser convocado aumentam.

Caso isso não ocorra, já pensa em se planejar para tentar uma vaga na Copa do Mundo do Catar, em 2022?

Quero voltar para a seleção, mas não tenho uma meta, não estipulo prazo. Estou feliz no Valencia e preciso trabalhar muito para ajudar o clube a conquistar os objetivos. Se o meu desempenho for bom, a convocação pode ser uma consequência, mas não fico pensando nisso. Como disse, temos grandes goleiros e todos possuem qualidades para serem convocados. O Brasil está muito bem servido nessa posição e a concorrência é forte.