• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Ex-lateral do Arsenal, Eboué revela drama financeiro e pensamentos suicidas

  • COMPARTILHE
Esportes

Ex-lateral do Arsenal, Eboué revela drama financeiro e pensamentos suicidas

"Não tenho dinheiro para continuar tendo um advogado. Estou em minha casa, mas com medo. Não quero que a polícia venha. Às vezes, apago as luzes porque não quero que as pessoas saibam que estou aqui dentro", disse o atleta

Londres - Emmanuel Eboué teve uma carreira de sucesso no futebol. Deixou para trás uma infância difícil na Costa do Marfim, foi titular do Arsenal em um dos momentos mais brilhantes da história do clube, acumulou títulos e milhões de euros. Mas, aos 34 anos, está falido e lida com um verdadeiro drama pessoal em meio a uma batalha jurídica com a ex-esposa.

Em entrevista ao jornal britânico Daily Mirror, Eboué relatou a difícil situação em que se encontra. O ex-jogador revelou ter perdido quase todo seu dinheiro no divórcio da ex-esposa Aurelie e garantiu que se esconde na antiga casa do casal, no bairro londrino de Enfield, para não ter que entregar o imóvel à Justiça inglesa.

"Não tenho dinheiro para continuar tendo um advogado. Estou em minha casa, mas com medo. Não quero que a polícia venha. Às vezes, apago as luzes porque não quero que as pessoas saibam que estou aqui dentro. Ponho tudo para bloquear a porta. Em minha própria casa. Sofri para comprá-la e agora estou com medo. Não vou vender minha roupa e tudo que tenho. Vou lutar até o fim, porque não é justo", declarou.

Eboué explicou que a batalha judicial com Aurelie lhe tirou as últimas finanças que havia guardado, mas admitiu que foi "ingênuo" ao longo da carreira ao deixar a então esposa tomar conta de seu dinheiro e ao aceitar conselhos ruins sobre como gastá-lo.

"Eu olho para trás e digo: 'Emmanuel, você foi ingênuo. Porque não pensou nisso antes?'. É difícil, muito, muito difícil. O dinheiro que ganhei, mandei para minha esposa e filhos. Na Turquia, por exemplo, ganhei oito milhões de euros e mandei para casa sete. O que ela (Aurelie) me mandava assinar, eu assinava. Ela era minha esposa", disse.

Diante da complicada situação em que se encontra e fugindo da Justiça, Eboué perdeu contato com os três filhos há meses. "Não posso vê-los. Eles me ligavam, mas, agora, não tenho mais contato. Dói muito estar sozinho, sem eles. Éramos próximos e eu faria tudo por eles. Há dois meses não tenho notícias deles. Sinto falta, muita saudade, e quero vê-los, porque não é justo. Machuca demais."

Eboué ganhou destaque no Arsenal nos anos 2000 e atuou por sete anos no clube, boa parte deles como titular da lateral direita. Acumulou também passagens por Galatasaray e Sunderland, mas foi punido com um ano de suspensão pela Fifa, em 2016, por dívidas com o ex-agente. Ainda tentou voltar ao esporte no Türk Ocagi Limasol, mas problemas físicos o forçaram a se aposentar.

Atualmente, alterna dias vivendo na casa que vivia com Aurelie, antes de comprar uma mansão em Londres, que precisou entregar à esposa, e outros dormindo no chão da casa de uma amiga. O marfinense admitiu sentir vergonha da situação em que se encontra, principalmente quando vê o sucesso de ex-companheiros, como Thierry Henry.

"Quando eu vejo o Thierry, me sinto feliz por ele, mas envergonhado pela minha própria situação. Quando eu vejo amigos na televisão, com quem joguei ao lado ou contra, eu digo para mim: 'Eu deveria estar lá'. É difícil vê-los", contou.

Se não bastasse a difícil situação financeira e a disputa com a ex-esposa, Eboué precisou lidar recentemente com a perda do avô que o criou e de seu irmão, morto em um acidente de moto. Diante de tantos problemas, o ex-lateral admitiu que vem tendo pensamentos suicidas. "Quero que deus me ajude. Só ele pode tirar estes pensamentos da minha cabeça."