• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Freira leva conforto a pacientes internados na Santa Casa de Cachoeiro

Geral

Freira leva conforto a pacientes internados na Santa Casa de Cachoeiro

Há mais de 50 anos, a irmã Maria Joana Otília leva palavras e conforto e orações, diariamente, aos enfermos no município, e é conhecida carinhosamente como o ‘Anjo de Cachoeiro’

Foto: Divulgação

Com uma vida dedicada aos enfermos, a irmã Maria Joana Otília ganhou o apelido carinhoso de ‘Anjo de Cachoeiro’. Aos 86 anos, ela visita diariamente os pacientes internados na Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim, levando palavras de conforto e orações para que se recuperem logo.

Nesta terça-feira (14), é comemorado o Dia de Nossa Senhora de Lourdes, uma data religiosa que também é marcada pelo Dia do Enfermo, e as homenagens do dia vão para a irmã Otília. A data, instituída pelo Papa João Paulo II, em 1992, serve para que a sociedade faça suas orações, além de compartilhar o bem para aqueles que necessitam de cuidados especiais.

Conhecida e muito querida por todos, irmã Otília não mede esforços para levar o bem para os pacientes internados na instituição. Apesar da idade, não lhe falta disposição para percorrer todas as enfermarias do hospital.

“Eu esqueço de mim para o bem do doente e da Santa Casa. Eu vou em todos os leitos. Seja que doença for, seja que pessoa for. Aqui é como se fosse minha segunda casa”, conta.

Por onde passa, a religiosa é recebida com carinho, tanto pelos funcionários, quanto pelos doentes. E assim como acontece todos os dias, irmã Otília segue mantendo suas orações pela recuperação daqueles que estão internados na Santa Casa.

‘Anjo de Cachoeiro’

A sétima de 14 irmãos, irmã Otília nasceu em Oliveira, em Minas Gerais e, aos 17 anos, começou sua vida religiosa trabalhando com os doentes em Belo Horizonte. Em 1960, recebeu o Santo Hábito e, nove anos mais tarde, fez os votos perpétuos de pobreza, castidade e obediência.

Durante sua vida, levou conforto aos enfermeiros em vários locais, como: Colatina, Vitória, Araxá, Governador Valadares e Rio de Janeiro. Desde 1966, está em Cachoeiro de Itapemirim, e desde então, visita diariamente os pacientes internados na Santa Casa do município.