Fase Azul: ES suspende classificação de 'risco muito baixo'

Geral

Fase Azul: ES suspende classificação de 'risco muito baixo'

O governo divulgou o mapa de risco da próxima semana. Todos os municípios vão continuar na classificação de "risco baixo" para transmissão da covid-19

Gabriel Barros

Redação Folha Vitória

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, fez no final da tarde desta sexta-feira (14) um pronunciamento para falar sobre o enfrentamento da covid-19 no Estado. Durante a transmissão, ele anunciou a suspensão da classificação do "risco muito baixo", a chamada "fase azul".

A classificação havia sido anunciada em outubro de 2021. Para ser considerada em risco 'muito baixo', todas as cidades das microrregiões deveriam conter ao menos um ponto fixo de testagem para a covid-19 e cumprir metas de vacinação estipuladas pelo governo do Estado:

- 90% de cobertura dos adolescentes com D1;
- 90% de cobertura de reforços nos idosos e imunossuprimidos;
- 80% dos adultos com D2.

Nesta sexta-feira (14), a microrregião Central Serrana foi a primeira a atingir as três metas de vacinação para ser classificada em "risco muito baixo"

A classificação iria suspender a maior parte das regras de restrição social, em especial no comércio, academias e na realizações de eventos. 

VEJA OS PRINCIPAIS PONTOS DO PRONUNCIAMENTO DO GOVERNADOR DO ESPÍRITO SANTO

Foto: Reprodução /Youtube

>> Casos de covid-19 em alta no ES

Casagrande iniciou o pronunciamento afirmando que os casos de covid-19 estão em alta no Espírito Santo. Nesta semana, o Estado registrou um novo recorde no número de casos registrados em 24 horas.

LEIA MAIS: Recorde: ES registra mais de 7,4 mil novos casos de covid em 24 horas

"Só para vocês terem uma ideia, na última semana de dezembro nós registramos 2.142 pessoas positivadas. Na primeira semana de janeiro, nós registramos 9.521 contaminados. O número de pessoas com o vírus cresceu muito. Também tivemos no período do último mês, de 13 de dezembro a 13 de janeiro, um aumento na ocupação dos leitos de UTI", afirmou.

Casagrande destacou, no entanto, que cenário não é semelhante como o vivenciado em 2020 e 2021, quando ainda não havia vacinas contra a doença.

>> Número de pessoas internadas dobra

O número de pessoas internadas dobrou no Espírito Santo. Segundo o governador, em 13 de dezembro, o Estado tinha 130 leitos de UTIs ou enfermarias ocupados por pessoas confirmadas com a covid-19. Um mês depois, o número passou para 262.

Diante do crescimento do contágio, provocado principalmente pela variante Ômicron, o governo do Estado voltou a transformar o Hospital Jayme Santos Neves, na Serra, em um espaço para triagem dos pacientes com casos suspeitos.

"Para confirmar a alta no contágio, a taxa de transmissão da primeira semana de janeiro, ela ainda é provisória porque temos que esperar algumas semanas para confirmar, mas já estamos com a taxa próximo de 3%", disse. Ou seja, uma única pessoa pode contaminar outras três.

>> "Fase Azul" é suspensa no ES

O governador destacou que após as festas de fim de ano e com a circulação da variante Ômicron, o Espírito Santo está em uma fase de transmissão alta. Por isso, o governo decidiu suspender a classificação de "risco muito baixo" na matriz de risco.  

"A matriz nos orienta na classificação dos riscos baixo, médio e alto. Tínhamos desenvolvido uma outra variável, que é a microrregião de "risco muito baixo", mas nós só podemos ter regiões em risco muito baixo com a transmissão em queda. Com a ascensão do contágio, nós estamos suspendendo essa parte da matriz de risco. Não teremos mais o "risco muito baixo" neste momento. É importante que a gente retire essa classificação porque ela não condiz com o que estamos vivendo", explicou.

Casagrande disse ainda que quando o Estado voltar a registrar queda no número de casos, a classificação de "risco muito baixo" poderá retornar a matriz e, por isso, é importante que os municípios continuem incentivando a população a se vacinar.

"Vacinando a gente consegue manter alguns indicadores sob controle, principalmente, o mais importante dos indicadores, que é o de óbitos", complementou.

>> Governador do ES faz apelo para que a população se vacine

O governador fez um apelo para quem ainda não foi vacinado contra a covid-19 ou está com alguma dose atrasada e orientou essas pessoas a buscarem um ponto de vacinação.

"Isso é fundamental para que, mesmo que tenhamos um alto contágio, mantenhamos o número de pessoas que perdem a vida sob controle e para que o índice possa ir caindo até que a gente consiga, de fato, zerar os óbitos no Espírito Santo".

>> Vacinação de crianças

O governo do Estado irá realizar, na manhã deste sábado (15), no Palácio Anchieta, um ato simbólico para iniciar a vacinação das crianças de 5 a 11 anos. As primeiras doses pediátricas chegaram aos Estado na tarde desta sexta-feira. Ao todo, mais de 24 mil doses foram desembarcadas no Aeroporto de Vitória e já estão sendo distribuídas para os municípios capixabas, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

>> Dia D do projeto Viana Vacinada

No domingo (16), também haverá reforço na imunização dos capixabas. A partir das 8h, será realizado o "Dia D" do projeto Viana Vacinada para a aplicação da meia dose de reforço.

>> 480 pontos de livre testagem no Espírito Santo

Ainda durante sua fala, Casagrande destacou a importância da testagem para identificar e romper a cadeia de transmissão da doença.

"Temos atualmente 480 pontos de livre testagem no Espírito Santo, sendo 21 pontos do governo do Estado nos terminais, hospitais e em outros locais. Testar é fundamental. Quem testa, identifica a doença, se isola e isso quebra a transmissão da doença", frisou.

Mapa de risco: todas cidades do ES continuam em risco baixo

Nesta sexta-feira (14), o governo do Estado também apresentou o mapa de risco que entrará em vigor na próxima semana, entre os dias 17 (segunda-feira) e 23 de janeiro. 

Pela terceira semana consecutiva, todos os municípios capixabas foram classificados em risco baixo. Não há cidades nos riscos extremo, alto ou moderado.

Veja o mapa: 

Foto: Divulgação/ Governo do ES