Construtora do Espírito Santo leva artesanato local para dentro do condomínio

Dino

Geral

Construtora do Espírito Santo leva artesanato local para dentro do condomínio

O objetivo da parceria é levar o trabalho de artesãos capixabas para os moradores e visitantes do edifício. Além da feira semanal, produtos exclusivos serão criados para compor a decoração de apartamentos.

Foto: Divulgação/DINO

De acordo o IBGE, o artesanato apresenta um crescimento expressivo nas últimas duas décadas. Segundo dados de 2019, o artesanato movimenta em média R$ 50 bilhões por ano no país, além de gerar renda para aproximadamente 10 milhões de pessoas.

Boa parte desse mercado é alimentado pelo turismo, principalmente com a compra de souvenirs, que são as famosas lembranças de viagem. Diversos pesquisadores já escreveram sobre a importância desse mercado. Em “A cidade e seus souvenires: o Rio de Janeiro para o turista ter”, por exemplo, Freire-Medeiros, B. e Castro, C, afirmaram que “souvenirs são o que o viajante traz consigo – representam materialmente o vínculo entre o lugar visitado e o lar para o qual se retorna”. 

Foi pensando na importância de valorizar a cultura do Estado e o trabalho dos artesãos que a Construtora De Castro investiu em uma parceria com o Artesanato da Terra, uma incubadora de pequenos negócios que gerencia o trabalho de mais de 60 artesãos no Espírito Santo. 

“Hoje nós contamos com mais de 60 famílias parceiras. Eles produzem e nós fazemos a comercialização e gestão desses produtos. Então com certeza a gente espera que essa parceria possa nos render muitos negócios e que possa gerar cada vez mais renda para os nossos associados”, disse a responsável pelo projeto, Andreza Pessini. 

Ela explicou que apesar de a loja já estar presente no dia a dia do capixaba, esse novo espaço trás para os artesãos novas possibilidades. Os produtores poderão expor seus trabalhos semanalmente na área comum do prédio. 

"Hoje nós temos 6 lojas funcionando, mas esse espaço é uma nova possibilidade. Vamos trabalhar com kits exclusivos para construtora, com itens que representem a nossa cultura, quadrinhos temáticos, panelas de barro. Itens de cozinha e itens de decoração", explicou. 

Para a De Castro, a parceria é uma via de mão dupla. "Nós trabalhamos com inovação, e nenhuma outra construtora no Estado faz esse serviço. É uma forma de impulsionar os dois lados, tanto eles, que tem um projeto muito bom de levar esse espaço para os artesãos, quanto para nós, que podemos oferecer esse diferencial para o nosso cliente", disse o gerente da construtora, Diego D'Alexandre. 

"Normalmente quando você vai em um lugar diferente você procura restaurantes, para provar a comida típica, e algum artesanato, para levar uma lembrança do lugar. Para que a pessoa não precise se deslocar, fizemos essa parceria para levar artesanato de produtores do Estado inteiro para dentro do prédio", completou.

Mais que valorizar a cultura local, impulsionar os pequenos negócios

Além de viabilizar o acesso dos turistas aos produtos que transmitem a cultura capixaba, a parceria contribui para levar renda para os produtores. “A grande maioria, cerca de 98% dos desses produtores são capixabas. Aproximadamente 85% dessas famílias trabalham exclusivamente com artesanato, realmente dependem desse trabalho. Então esse é um espaço a mais para dar visibilidade ao trabalho dessas pessoas”, explicou Andreza. 

De acordo com Diego D'Alexandre, muitos imóveis da construtora são pensados justamente para o mercado de aluguéis de temperada. O que reforça a importância de trazer no imóvel uma referência capixaba forte. 

"Como a gente tá com essa nova linha de construção para locação por temporada, por diária, a gente imaginou o seguinte. É um imóvel que é locado muitas vezes por mês e por diferentes pessoas, seja para trabalho ou lazer, e são pessoas que normalmente moram em outros Estados. Então tivemos essa ideia para que essas pessoas levem alguma lembrança daqui", afirmou. 

Para Andreza, essa é mais uma oportunidade. "A maioria dos clientes deles são pessoas que moram fora do país, então para essas pessoas é importante trazer na decoração uma referência, deixar o local com a cara do Estado, um espaço aconchegante", disse.

Para os artesãos, além do contato direto com os turistas, há a possibilidade de criação de parcerias com arquitetos e decoradores. "Isso abre um mercado interessante para a gente", finalizou.