• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Seis terminais da Grande Vitória ainda funcionam com irregularidades

Geral

Seis terminais da Grande Vitória ainda funcionam com irregularidades

Mais de meio milhão de pessoas utilizam o serviço e correm riscos diariamente

Foto: Reprodução/TV Vitória

Todos os dias, muitos perigos rondam os terminais de ônibus do sistema Transcol na Grande Vitória. Mais de meio milhão de pessoas utilizam o serviço e, mesmo com a aglomeração de passageiros, alguns desses locais funcionam sem o alvará do Corpo de Bombeiros.

Com uma câmera escondida, a produção da TV Vitória/Record TV percorreu vários terminais da região metropolitana. No Terminal de São Torquato, em Vila Velha, não havia extintores de incêndio. Também existem rastros de obras, mas ninguém foi visto trabalhando no local.

Os extintores também não foram encontrados no Terminal de Vila Velha. A equipe flagrou a fachada danificada e enferrujada. O detalhe que chama a atenção é que o local está com o alvará de funcionamento regular, mas não existem os equipamentos de combate a incêndio para garantir a segurança do usuário.

A falta de extintores também foi flagrada em alguns pontos do Terminal de Jardim América, em Cariacica. O chefe do Departamento de Engenharia Civil do Centro Tecnológico da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Lorenzo Ruschi, alerta sobre os riscos de uma edificação sem alvará. "Significa que o Corpo de Bombeiros não tem condições de certificar essa adequação acerca da prevenção de incêndios", explicou.

O Terminal de Jacaraípe e o Terminal de Carapina, ambos na Serra, também estão com o alvará de funcionamento vencido. Mesma situação do Terminal de Campo Grande, em Cariacica, que ainda possui irregularidades no sistema de iluminação de emergência e sistema de proteção por extintores. O instrutor de brigada e bombeiro civil Ivon Flavio Costa afirma que a falta desses equipamentos põe em risco quem passa pelos terminais. "Essa falta vai ocasionar prejuízos para o comércio, mortes acidentais e feridos de forma grave", alerta.

O Centro de Atividades Técnicas do Corpo de Bombeiros informou que está auxiliado a Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Estado do Espírito Santo (Ceturb/ES) no trâmites necessários para regularização dos alvarás dos terminais. A legislação prevê que, após as adequações exigidas no processo de vistoria, o órgão deve solicitar a presença dos bombeiros para atestar se os locais possuem todos os requisitos para expedição dos alvarás de incêndio e pânico.

O outro lado

A Ceturb/ES esclareceu, por meio de nota, o motivo dos extintores não estarem nos locais corretos. De acordo com a companhia, eles foram recolhidos no início da semana passada para realizar a recarga e a empresa responsável tem 15 dias para completar o serviço.

Além disso, a modificação da rede de gás solicitada pelo Corpo de Bombeiros no Terminal de Campo Grande já está sendo providenciada. E de acordo com a nota, as demais exigências, como adequações no sistema de alarme, sinalização e iluminação, já foram atendidas.

Com informações do repórter e apresentador Douglas Camargo, da TV Vitória/Record TV.