• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após morte dos irmãos Reis, manifestantes realizam ato contra violência e racismo em Vitória

  • COMPARTILHE
Geral

Após morte dos irmãos Reis, manifestantes realizam ato contra violência e racismo em Vitória

Os irmãos Damião Marcos Reis, 23 anos, e Ruan Reis, 19 anos, foram assassinados na madrugada de domingo, no Morro da Piedade, em Vitória

Um grupo de manifestantes realiza um ato contra a violência e racismo na tarde desta quarta-feira (28) no Centro de Vitória. Entre as reivindicações está o pedido de mais celeridade das autoridades na resolução do assassinato dos irmãos Damião Marcos Reis, 23 anos, e Ruan Reis, 19 anos, ocorrido no último domingo (25), no Morro da Piedade.

De acordo com a Central de Videomonitoramento da Capital, o protesto conta com um grande número de pessoas, contudo, os agentes não souberam precisar a quantidade exata de manifestantes envolvidos no ato. O grupo se reuniu em frente a Casa Porto e, neste momento, segue em direção ao Palácio Anchieta, onde pretendem entregar uma carta com diversas reivindicações ao governador.

Mais de 30 integrantes de movimentos sociais participam do protesto. Em convite para o ato, a organização disse que é inadmissível "que o sangue da juventude negra continue escorrendo por escadarias, becos, ruas e praças e nada seja feito para cessar o projeto genocida em curso. Convidamos você a caminhar conosco vestida/o de preto e trazendo sua indignação, voz, cartaz, vela, faixa, apito, bandeira, batuque e muita disposição para luta" dizia o convite.

Assassinato irmãos Reis

Os irmãos Damião Marcos Reis, 23 anos, e Ruan Reis, 19 anos, foram assassinados na madrugada de domingo, no Morro da Piedade, em Vitória. Segundo testemunhas, o duplo homicídio ocorreu por volta das 1h da madrugada, quando quatro homens armados, com coletes e toucas, invadiram o quintal da casa onde os irmãos moravam.

Após os homens chegarem no local, eles chamaram Ruan para conversar. Ao ver a abordagem, Damião pediu para não levarem o irmão. Foi nesse momento que os jovens foram surpreendidos com vários disparos.

Testemunhas relatam que mais de 50 tiros foram disparados contra os irmãos, que morreram no local. Até o momento nenhum suspeito foi preso.