• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Chuva afeta 10 mil pessoas e deixa 600 desalojados em Rio Novo do Sul

  • COMPARTILHE
Geral

Chuva afeta 10 mil pessoas e deixa 600 desalojados em Rio Novo do Sul

Foi registrada queda de muros, deslizamentos e escolas ficaram sem aula

As ruas de Rio Novo do Sul ficaram alagadas

Após as fortes chuvas que atingiram o Espírito Santo no último final de semana, o município com maior número de demandas foi Rio Novo do Sul, de acordo com a Defesa Civil do Estado. Ao todo houve um ferido, seis pessoas desabrigadas, 600 desalojadas e 10 mil pessoas afetadas. 

Além disso, foi registrada queda de muros, deslizamentos de taludes, rolamento de blocos, seis pontes foram danificadas e uma casa foi destruída.

Segundo a prefeitura do município, as aulas da rede pública foram suspensas nesta segunda-feira (19) devido a enchente. Disse ainda que está sendo realizado um trabalho de recuperação da cidade. 

Por conta dos estragos, um engenheiro civil foi ao local para realizar a vistoria de risco. O município também recebeu doação de água de Cachoeiro de Itapemirim e Marataízes e também da CESAN. Na manhã desta segunda-feira (19), está sendo feita a distribuição de água para a população. 

Abastecimento de água

A Cesan informou que foi necessário paralisar a estação de tratamento de água de Rio Novo do Sul, na manhã de sábado (17). A força da água fez romper parte de uma adutora. Devido ao risco, pelo fato de o local ser de difícil acesso, não foi possível fazer o reparo. Nova tentativa será feita a partir deste domingo (18).

As fortes chuvas que atingiram a região aumentaram muito a turbidez (lama) da água, prejudicando o tratamento. A população deve economizar água. Ainda não há previsão de retorno.

A Companhia solicitou também aos moradores de Guarapari, Piúma e Anchieta que economizem água e evitem o desperdício. Devido às fortes chuvas, a água dos rios que abastecem estas cidades está com elevada turbidez (lama) e pode ser necessário paralisar o abastecimento. Em Guarapari, a elevação do nível do Rio Jabuti comprometeu a captação. As equipes da Companhia estão monitorando a situação.

Outros municípios 

O acesso a ponte em Iconha foi danificado

Em Guarapari, duas pontes foram interditadas, uma em Pau Dolio e outra em Rio Grande. Em Cariacica, foram registrados vários pontos de alagamentos em ruas e avenidas, queda de um muro e deslizamento no Bairro Expedito. Duas famílias ficaram desabrigadas devido a colisão de um veiculo com as residências e está sendo providenciado o aluguel de casas para as famílias.

Em Anchieta, a ponte entre Olivania e Duas Barras foi levada pela correnteza isolando a comunidade de Olivania, duas famílias ficaram desalojadas, 50 pessoas foram isoladas devido à um deslizamento e destruição parcial de uma ponte. Uma via de acesso alternativo foi feito pela equipe do CBMES em conjunto com a COMPDEC.

No município de Alfredo Chaves, duas pontes foram danificadas, uma em Caco do Pote e a outra em Sagrada Família. Em Viana, uma casa de quatro andares desabou. A casa já havia sido interditada pela COMPDEC durante a semana. Não houve registro de vítimas.

Já em Iconha, o acesso da Ponte de Duas Bocas foi danificado, porém com a ponte em uso. Duas pontes foram interditadas, uma foi casa danificada e uma família ficou desalojada em Inhauma. Em Nova Esperança, uma ponte foi danificada e a localidade ficou sem acesso. No Centro, três casas estão precisando de laudo de avaliação de risco. Segundo a Coordenadora de Iconha, há cerca 30 pessoas desalojadas no município.